BrasilCongressoPolítica

BRASÍLIA. Câmara dos Deputados possui 44 pedidos de “impeachment” contra o presidente Jair Bolsonaro

Entre os autores dos pedidos estão alguns dos adversários políticos de Jair Bolsonaro, como Haddad, Ciro, Manuela, Joice e Frota

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Marcelo Camargo/Agência Brasil), da Equipe do Site

A Câmara dos Deputados já recebeu 44 pedidos de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Levantamento produzido pela Fiquem Sabendo (AQUI), agência de dados especializada na Lei de Acesso à Informação (LAI), indica que 40 destes pedidos estão em análise, um foi arquivado e outros três não foram aceitos.

Entre as denúncias estão a comemoração pelo 31 de março de 1964 (dia do Golpe Militar), postagem de vídeo pornográfico no Twitter durante o Carnaval, insistir em desautorizar as medidas de isolamento social durante a pandemia, uso ilegal das redes sociais durante a campanha eleitoral (disparo de mensagens e uso de fake news), participação em ato antidemocrático, falsidade ideológica, prevaricação, obstrução jurídica, corrupção passiva e ação caluniosa.

Alguns dos autores dos pedidos são políticos conhecidos nacionalmente, como os deputados federais Alexandre Frota (PSDB/RJ), Joice Hasselmann (PSL/SP) e Fernanda Melchionna (PSol/RS); os ex-candidatos à presidência Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT); e a ex-candidata a vice-presidente Manuel D’Ávila (PCdoB).

Alguns possuem dois pedidos de impeachment em análise. É o caso, por exemplo, de Alexandre Frota que apresentou denúncia por crime de responsabilidade contra Bolsonaro por ter divulgado mensagens a seus contatos para participarem de manifestação, em 15 de março, com o objetivo de fechar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal; e por conduta incompatível com a dignidade, honra e decoro com o cargo que ocupa.

Haddad, segundo colocado no pleito de 2018, é um dos interessados em pedido coletivo de impeachment por apoio ostensivo de Bolsonaro em ato antidemocrático; utilização de poderes inerentes ao cargo com o propósito reconhecido de concretizar a espúria obtenção de interesses de natureza pessoal (objetivando o resguardo de integrantes de sua família ante investigações policiais); e por sua atuação considerada irresponsável frente à pandemia.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ) afirmou no sábado (6) que o ideal é que o Brasil não passe por outro processo de impeachment. Contudo, salientou que as ameaças de Bolsonaro e suas participações em atos considerados antidemocráticos são preocupantes para a democracia.

“No momento adequado, vou ter de definir sobre os pedidos de impeachment”, disse Maia.

CLIQUE AQUI E CONFIRA TODAS AS DENÚNCIAS CONTRA BOLSONARO

7 presidentes, 240 pedidos de impeachment

Segundo a Fiquem Sabendo, Bolsonaro só perde para a ex-presidente Dilma Rosseff (PT) na quantidade de pedidos de impeachment recebidos. Confira:

Fernando Collor de Mello (PRN) – 29

Itamar Franco (MDB) – 4

Fernando Henrique Cardoso (PSDB) – 27

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – 37

Dilma Rousseff (PT) – 68

Michel Temer (MDB) – 31

Jair Bolsonaro (sem partido) – 44

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo