CampoMeio AmbienteSaúde

CONTRADIÇÃO? Vacina chinesa? Nem pensar, diz o Governo Bolsonaro. E agrotóxico chinês? Ai, tudo OK

Ministério da Agricultura publicou ato sexta-feira, liberando 12 agrotóxicos no total. Desses, dez são fabricados por empresas chinesas

No jornal eletrônico SUL21, com texto da Rede Brasil Atual e foto da EBC (*)

O governo Bolsonaro liberou a utilização de mais 12 agrotóxicos no país por meio do ATO Nº 59, publicado nesta sexta-feira (23) no Diário Oficial da União, com data de 19 de outubro. Dentre eles, 10 são produzidos por empresas sediadas na China. As informações são do blog do professor associado da Universidade Estadual do Norte Fluminense em Campos dos Goytacazes (RJ), bacharel e mestre em Geografia pela UFRJ, Marcos Pedlowski.

A liberação acontece na mesma semana em que o presidente Jair Bolsonaro negou que o governo iria comprar a vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituo Butantan. Na quarta-feira, ele voltou atacar o imunizante.

“A da China nós não compraremos, é decisão minha. Eu não acredito que ela transmita segurança suficiente para a população. Esse é o pensamento nosso. Tenho certeza que outras vacinas que estão em estudo poderão ser comprovadas cientificamente, não sei quando, pode durar anos”, afirmou.

No entanto, a mesma preocupação não se manifesta em relação à segurança dos venenos utilizados na agricultura. “Essa discrepância de tratamento entre uma vacina que salvará vidas e agrotóxicos cujo uso prejudica não apenas a saúde de seres humanos mas também do meio ambiente, mostra a extensão do cinismo do discurso presidencial”, destaca Pedlowski, que também é pesquisador colaborador externo do Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais da Universidade de Lisboa.

O professor destaca ainda que, entre as substâncias aprovadas para uso no Brasil pelo Ministério da Agricultura, estão presentes na lista três princípios ativos proibidos pela União Europeia: Fipronil, Tiaclaprido e Tiodicarbe. Em relação ao último, a Comissão Europeia baseou sua proibição no risco à saúde de crianças, por conta do consumo de uvas contaminadas pela substância, e à dos adultos, pelo consumo de vinho. “Além disso, a União Europeia já proibiu o uso do Tiodicarbe nos seus países membros desde setembro de 2007, o que não impede que a substância continue sendo produzida por empresas europeias e chinesas para serem vendidas em países como o Brasil”, assinala.

Com o Ato nº 59, o governo federal já liberou 392 agrotóxicos somente em 2020, somando 895 liberações desde janeiro de 2019.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

(*) Para acessar outros conteúdos da Rede Brasil Atual, clique AQUI.

Artigos relacionados

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Marcos Pedlowski. Doutorado em planejamento e projeto ambiental. Tese: Parceria regional emergente no desenvolvimento regional: Banco Mundial, estado local e ONG’s. Graduação em geografia e mestrado em coleta e analise de dados. Opinando sobre politica. Resumo: mais um ‘carteiraço’ capenga proporcionado por ‘jornalistas’.
    Pesquisa rápida. Fipronil atua especificamente em insetos, molécula tem pouca afinidade com certos receptores da célula humano e atua em receptores dos nervos dos insetos que não existem em humanos. Muito utilizado contra pulgas dos animais de estimação.
    Tiaclaprido é um neonicotinóide. Embora existam restrições e banimentos na Europa para substancias desta família, não está especificamente proibida (talvez por falta de estudos especificos). Tiodicarbe é vedado na Europa, mas ainda é liberado nos EUA, Asia e Austrália. Tudo isto é assunto secundário. Só confia neste tipo de produto ‘jornalístico’ os muito trouxas.
    Manada (tropa em alguns casos) trata do assunto como se as vacinas fossem todas iguais. Se a vacina chinesa tiver eficácia de 95% (ou maior)tudo bem. Mas se for 50% e a vacina de Oxford (ou a americana, ou qualquer outra) tiver eficácia maior ninguém vai querer jogar cara ou coroa com a própria saúde.

  2. Seria irônico se não fosse trágico ! Dos 10 agrotóxicos chineses liberados, 4 são classe I, produto altamente perigoso ! Estão “passando a boiada” !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo