EconomiaNegóciosSaúde

ECONOMIA. Empreendedores aproveitam a crise da pandemia e a transformam em oportunidade em SM

Elisa: cursos online, conteúdo sobre marketing para empresas e pequenos empreendedores aumentarem suas vendas via redes sociais…

Por ANDRIELE HOFFMANN DA CRUZ (com fotos de Reprodução e Arquivo Pessoal), Especial para o Site (*)

Enquanto empresas de diferentes segmentos fecham as portas em decorrência da crise financeira causada pela pandemia, outras nascem justamente da necessidade de gerar renda ou, até mesmo, do desejo em colocar um antigo plano empreendedor em prática.

Conforme dados DISPONÍVEIS  no Portal do Empreendedor do Governo Federal, entre março e setembro deste ano o Brasil registrou 981.474 novos Microempreendedores Individuais (MEI). Em setembro deste ano, com mais de 1 milhão de  registros, os números representam uma subida de 20,7% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Em Santa Maria, o crescimento do empreendedorismo na pandemia também é expressivo. Se em março – início da pandemia – eram 14.872 registros MEI, encerrou o mês de setembro com mais de 16 mil registros. Nesses sete meses, portanto, foram realizados 1.549 novos registros MEI na cidade, conforme estatísticas do Portal do Empreendedor.

De acordo com o economista e professor universitário Mateus Frozza, a possível explicação para esse crescimento gradual do empreendedorismo formal e informal na pandemia é alto índice de desemprego. Dados da pesquisa PNAD Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), MOSTRA que 13,1 milhões de pessoas estão desocupadas no Brasil – taxa mais alta da série histórica que teve início em 2012 – no trimestre de maio a julho de 2020, subida de 4,5% (561 mil pessoas a mais) em relação ao mesmo trimestre de 2019, com 12,6 milhões de desempregados.

Apesar das estatísticas desanimadoras, os brasileiros acreditam que crise gera oportunidade. A administradora e especialista em marketing digital Elisa Diesel – após meses na busca por uma vaga de emprego sem sucesso – em abril deste ano resolveu empreender. A pandemia não dificultou o desenvolver das atividades de sua empresa, ao contrário, o cenário pandêmico gerou oportunidade, visto que o negócio consiste em ministrar mentorias de Marketing Digital e cursos de Instagram online para outros empreendedores que desejam dar um “up” nas vendas neste período.

A empreendedora relata que iniciou criando conteúdo sobre marketing no instagram em seu perfil pessoal, mas algumas pessoas começaram a procurá-la na busca por ajuda e então decidiu que esse seria o seu negócio. “Tudo começou como um hobbie, até que percebi, pelas mensagens de pessoas que me acompanhavam na rede social, que poderia torná-lo a minha profissão”, relata Elisa.

A empreendedora ainda salienta sobre sua satisfação em ajudar pessoas de todo o Brasil a terem resultados positivos em suas empresas e gerar renda sem sair de casa. “Hoje, eu estou totalmente feliz e realizada com a minha empresa. O que mais me encanta é ver que consigo, de fato, ajudar as pessoas a crescerem e aumentarem as vendas do seu negócio através do Instagram.”, finaliza Elisa.

A empreendedora Larusa Sarturi Coelho – que perdeu seu emprego em março deste ano em decorrência da pandemia -, após seis meses desempregada resolveu abrir um salão de beleza em sua casa como forma emergencial de gerar renda. Ainda que o momento seja de dificuldade, a trabalhadora se mantém otimista em dias melhores. “Não desisto fácil. Sei que é um período complicado, mas tenho esperança que tudo vai melhorar”, finaliza Larusa.

O presidente da ADESM (Agência de Desenvolvimento de Santa Maria) – instituição privada sem fins lucrativos, que busca promover o desenvolvimento sustentável de Santa Maria -, Tiago Martini Sanchotene, salienta sobre a importância do empreendedorismo na cidade para o desenvolvimento da economia local. “Empreender em Santa Maria é necessário. Não é feio ganhar dinheiro. É necessário o lucro de empresários para movimentar a roda da economia”, explica Sanchotene. O presidente afirma ainda que empreender vai além de ter um negócio, empreender também é o ser:  ser uma pessoa que lidera e luta por seus objetivos de vida.

(*) Andriele Hoffmann da Cruz é acadêmica de Jornalismo da Universidade Franciscana e faz seu “estágio supervisionado” no site

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo