CidadaniaDestaqueJudiciário

CIDADANIA. Atos em todo o Brasil pedem Justiça para Mari Ferrer. Em Santa Maria é neste sábado

A lista de todos os atos de protesto contra a humilhação sofrida pela jovem

Por Bruna Homrich / Assessoria de Imprensa da Sedufsm / Imagem de Reprodução

Na última terça-feira, 3, a repercussão do julgamento de Mariana Ferrer tomou as redes sociais, causando indignação e repúdio por parte de entidades e figuras públicas das mais diversas matizes políticas. Agora, tal indignação vai ganhar as ruas. Em Santa Maria, a partir das 14h deste sábado, 7 de novembro, ocorrerá uma manifestação na praça Saldanha Marinho para pedir por justiça no julgamento e denunciar a cultura do estupro. Acompanhe mais informações pelo EVENTO DE FACEBOOK

Nos próximos dias, diversas outras cidades do país registrarão protestos em apoio à Mariana e contra o machismo. Veja abaixo algumas atividades já marcadas:

SANTA MARIA: 7/11, às 14h, na Praça Saldanha Marinho

PORTO ALEGRE: 8/11 (sábado), às 15h, na Redenção… (segue)

Sobre o caso

Mariana Ferrer, à época com 21 anos, trabalhava como promoter de um evento no beach club Café de la Musique, em Jurerê Internacional, Florianópolis. Em seu depoimento à polícia, a vítima disse que acredita ter sido dopada, o que a levou a ter lapsos de memória entre o momento em que uma amiga a puxou pelo braço e a levou para o camarim do empresário André de Camargo Aranha, e o momento em que sai do local, descendo por uma escada escura. Mariana era virgem, conforme constatou o exame pericial, que também apontou sêmen nas roupas da menina.

Contudo, no julgamento, o advogado de defesa de Aranha, Cláudio Gastão da Rosa Filho, desferiu uma série de afirmações para desmentir a palavra de Mariana e alegar que ela havia não só consentido, mas procurado, pelo sexo. Um dos argumentos utilizados pelo advogado foi a análise de fotos tiradas pela vítima antes do estupro, através das quais ele afirma que ela tenta dissimular uma imagem de santa. “Tu vive disso? Esse é teu criadouro, né, Mariana, a verdade é essa, né? É teu ganha pão a desgraça dos outros? Manipular essa história de virgem?”, disse Gastão durante a audiência.

Em vídeo divulgado pelo The Intercept, gerou revolta não só a atitude do advogado, mas do juiz, Rudson Marcos, que não teria tentado interromper as acusações do advogado contra Mariana – fragilizada e em forte choro. Outra figura a conquistar a ojeriza dos brasileiros foi Thiago Carriço de Oliveira, promotor que alegou atese de estupro culposo, aceita pelo juiz.

A audiência acabou com a absolvição de Aranha pois, no entendimento dos homens ali presentes, a vítima não teria apresentado provas suficientes para condená-lo por estupro de vulnerável…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo