DestaqueSanta Maria

COVID-19. Fiscalização na madrugada flagra – e notifica dono da casa – uma festa com 30 pessoas

Aglomeração residencial, mesmo que sem ingresso pago, também é proibida

Aglomeração na Estrada do Perau também foi dispersada pela força-tarefa da fiscalização municipal (foto Divulgação/Prefeitura)

Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura / Por Joyce Noronha

A Prefeitura de Santa Maria, por meio da força-tarefa regida pela Fiscalização Municipal Integrada, seguiu as ações de fiscalização na noite deste sábado (27) e na madrugada deste domingo (28) a fim de seguir as normas vigentes em bandeira preta durante a pandemia de coronavírus. Os agentes registraram 26 vistorias em residências, ruas e estabelecimentos.

Duas ocorrências foram de festas residenciais, sem cobrança de ingresso ou venda de bebidas. Em uma das ações, cerca de 30 pessoas estavam dentro da casa, sem máscara e aglomeradas. Nas duas situações, os proprietários das residências foram notificados. Uma denúncia de outra festa domiciliar chegou à força-tarefa, mas, quando a equipe chegou ao local, não foi constatado nenhum tipo de evento.

O superintendente de Fiscalização, Márcio Abbade, conta que as pessoas seguem com as atividades sociais e acreditam não haver problema por se tratar de festas domiciliares. Contudo, salienta que eventos estão proibidos durante a pandemia, principalmente na vigência da bandeira preta.

“Nota-se a diminuição das festas e dos eventos clandestinos, mas um considerável aumento de denúncias de festas em residências. Não é por que são parentes ou amigos que está tudo bem, é aglomeração de qualquer jeito. As pessoas precisam se conscientizar, precisam entender que não temos leitos. E o distanciamento, as máscaras, enfim, todos os cuidados são fatores que nos ajudam a frear a propagação do vírus”, destaca Márcio.

Ainda durante as ações, a fiscalização vistoriou seis locais com aglomerações em vias públicas, em que a maioria das pessoas se dispersou ao ver a aproximação da força-tarefa. A maior das aglomerações foi registrada na Estrada do Perau.

Também foram verificados 11 bares e restaurantes, sendo que um foi notificado por descumprimento do horário. Além disso, o estabelecimento não possuía alvará.

COMÉRCIO

A fiscalização também atuou durante o dia neste sábado (27), vistoriando as lojas do comércio de rua e dos shoppings. O serviço foi com rondas espontâneas e averiguação de denúncias, e os agentes foram em 13 estabelecimentos. Quatro foram orientados a fechar as portas por não se enquadrarem como serviço essencial. Como os proprietários acataram a solicitação, não foram notificados.

Das demais, uma loja foi notificada, pois estava com um número de clientes acima do permitido no interior do estabelecimento. Os outros oito locais funcionavam de acordo com as normas.

A força-tarefa vai seguir o serviço intensificado de fiscalização neste domingo (28), nos três turnos. Contudo, a Prefeitura pede a colaboração de todos neste momento de agravamento da pandemia. Caso testemunhem ações que não estejam de acordo com as normativas, é possível denunciar.
As denúncias podem ser feitas pelo número 153, ou por whatsapp pelos números (55) 99271-8122, (55) 99167-4728 e (55) 99167-8452.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL (E TAMBEM VER OUTRAS FOTOS), CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo