BrasilDestaque

BRASIL. Bolsonaro substituirá os chefes das três Forças Armadas: Exército, Marinha e Aeronáutica

Os comandantes Pujol, Barbosa Júnior e Bermudez deixam os seus postos

Chefes do Exército (general Edson Pujol, na foto de Reprodução), Aeronáutica e Marinha serão substituídos, diz o Ministério da Defesa

Reproduzido do Site do Correio do Povo, com informações do Portal R7

Os comandantes do Exército, Edson Leal Pujol, da Marinha, Ilques Barbosa Júnior, e da Aeronáutica, Antônio Carlos Moretti Bermudez, serão substituídos dos cargos, anunciou o Ministério da Defesa em nota oficial, nesta terça-feira (30). A decisão é uma resposta à saída repentina de Fernando Azevedo da chefia do Ministério da Defesa, que foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro ontem.

A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença do Ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos Comandantes das Forças. Apesar de a nota não deixar claro se houve uma renúncia conjunta ou se a decisão partiu do Palácio do Planalto, desde ontem fontes militares indicavam que os três colocariam os cargos à disposição.

Segundo a reportagem do R7, há insatisfação na forma como Fernando Azevedo foi substituído. O general era visto como uma espécie de anteparo a movimentos do Palácio do Planalto de atrelamento automático das Forças Armadas aos interesses políticos do presidente Jair Bolsonaro. “Não haverá politização das Forças Armadas”, disseram desde a tarde desta segunda-feira fontes da área militar. “Vamos deixar a política para os políticos”, reforçou um oficial da Marinha ligado à cúpula da Defesa antes da reunião realizada nesta terça. 

A saída de Pujol já seria um desejo antigo de Bolsonaro, mas até então não havia sido concretizada porque o então ministro da Defesa Fernando Azevedo fazia uma resistência, condenando a ideia. 

Além das mudanças nas Forças Armadas, o presidente Jair Bolsonaro fez modificações em outras pastas, principalmente depois do pedido de demissão de Ernesto Araújo, então ministro das Relações Exteriores. 

Veja aqui os novos ministros das seis pastas:

– Relações Exteriores: Carlos Alberto Franco França;
– Defesa: Walter Braga Netto
– Casa Civil: Luiz Eduardo Ramos;
– Secretaria de Governo: Flávia Arruda;
– Advocacia-Geral da União: André Mendonça;
– Justiça e Segurança Pública: Anderson Torres.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo