DestaqueEducaçãoSanta Maria

CIDADE. Prefeitura entrega documentos com os projetos para reforçar vinda da Escola de Sargentos

Confira quais os oito documentos entregues ao Exército nesta terça no Piratini

Prefeito Jorge Pozzobom entrega documentos com projetos estruturais para reforçar a instalação da ESA (foto Ariéli Ziegler/Prefeitura)

Por Joyce Noronha / Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

Em sequência ao trabalho para que Santa Maria seja escolhida como sede da nova Escola de Sargentos das Armas (ESA), do Exército Brasileiro, a Prefeitura de Santa Maria entregou documentos de oito projetos ao coordenador-executivo do Núcleo de Trabalho da Nova ESA, general de Divisão Joarez Alves Pereira Junior. A entrega foi feita pelo prefeito Jorge Pozzobom, na tarde desta terça-feira (23), no Palácio Piratini, em Porto Alegre, em reunião que também contou com a presença do governador Eduardo Leite e do comandante militar do Sul no Exército, general Valério Stumpf Trindade. Os documentos representam projetos que a Prefeitura de Santa Maria desempenha para concluir os padrões estruturais para a instalação da nova ESA no Município.

O empreendimento militar pode significar R$ 1,2 bilhão em investimentos para a cidade que será escolhida para sediar a ESA. Em Santa Maria, o local apontado para construção da escola é o Campo de Instrução de Santa Maria (Cism), localizado no Bairro Boi Morto, na Região Oeste, conhecido como polo militar do Município. O Cism passa por vistorias do Exército desde 2020. Santa Maria está entre as três cidades que seguem na disputa para receber a nova sede, assim como Ponta Grossa (PR) e Recife (PE).
Além de entregar a documentação ao general Joarez, o prefeito Pozzobom reforçou os motivos pelos quais Santa Maria é a melhor escolha para a nova ESA.

“Queremos cuidar da família militar. Nosso foco não é só levar a escola para a cidade, queremos ir além, queremos ser lar para os jovens que forem estudar em Santa Maria e para os seus familiares. Estamos trabalhando para deixar tudo pronto para recebermos a ESA em nossa cidade com compromisso ao Exército e a todos que se instalarem em nossa Santa Maria”, destacou o prefeito de Santa Maria.

O governador Eduardo Leite também ressaltou os pontos positivos do Rio Grande do Sul e de Santa Maria para ser a cidade escolhida. “Toda a preparação que Santa Maria se empenha em ter para receber a ESA nenhuma outra cidade terá. O Estado do Rio Grande do Sul, assim como Santa Maria, tem cultura militar importante. Além disso, a região em que esta cidade gaúcha se encontra tem forte atração turística. Temos o empenho para que as pessoas que venham estudar na ESA tenham satisfação em viver no Estado. Não mediremos esforços para que a escola seja instalada em Santa Maria e para que tenha todo o suporte necessário ao acolhimento das famílias”, salientou Leite.

Após ouvir os depoimentos do prefeito e do governador, o comandante militar do Sul, general Stumpf, salientou que o Exército trabalha para definir a cidade que sediará a ESA ainda no primeiro semestre de 2021. Ele comentou que militares devem fazer outras visitas às cidades candidatas antes do anúncio final.

“Sabemos que Santa Maria está muito bem posicionada e sabemos que tem a estrutura para receber a ESA. Estamos avaliando todos os fatores. Temos reunião do Alto Comando em maio, e acredito que será nesta (reunião) em que teremos a decisão”, revelou o general Stumpf.

O coordenador-executivo do Núcleo de Trabalho da Nova ESA, general Joarez Alves Pereira Junior, recebeu os documentos das mãos do prefeito Pozzobom em uma maleta e agradeceu ao emprenho dos governos estadual e municipal para a viabilidade da instalação da escola em Santa Maria. Ele pontuou que o Núcleo está na fase de definição estratégica desse projeto, que é de extrema relevância ao Exército Brasileiro.

“Meu papel é levantar qual o melhor lugar para receber esta escola. Parece simples, mas, analisar locais de todo o Brasil para, então, chegar a três possíveis cidades não foi tarefa fácil. Neste caminho, três fatores são essenciais: estrutura da cidade; aspecto militar para dar suporte à escola; e bloco de parcerias e contrapartidas. É minucioso porque este é um projeto permanente, não um teste. Não podemos levar a escola para outro lugar caso não dê certo”, explicou o general Joarez.

A reunião foi transmitida online para um grupo seleto de pessoas. Virtualmente, participaram do encontro o vice-prefeito de Santa Maria, Rodrigo Decimo; o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, o vice-governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior; o diretor de expansão da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Julio Eloi Hofer; e o deputado estadual Beto Fantinel.

Nesta quarta-feira (24), a comitiva do Exército estará em Santa Maria para outra vistoria no Cism e reuniões sobre a nova ESA. Entre as atividades no Município, o general Joarez concederá, junto ao prefeito Pozzobom, uma entrevista coletiva para a imprensa.

Os documentos entregues pelo prefeito Jorge Pozzobom:
– Projeto da Corsan da nova rede de água e esgoto
– Projeto da RGE de ampliação da capacidade elétrica
– Projeto de conclusão da Avenida Perimetral Dom Ivo Lorscheitter
– Projeto da nova ponte de acesso ao Colégio Militar
– Projeto de ligação da Rua Irmã Dulce com a Avenida do Exército
– Projeto de ampliação do Aeroporto Municipal de Santa Maria
– Projeto de isenção de ISS e alteração no Plano Diretor para edificações na nova Vila Militar
– Projeto do novo Campo de Instrução em Itaara

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo