DestaqueEstado

DRIBLE? Rio Grande do Sul passará para bandeira vermelha. Ao mesmo tempo, cogestão é suspensa

Aberto caminho para volta às aulas, impedida pela Justiça em bandeira preta

Governador Eduardo Leite mudará a bandeira do Rio Grande do Sul para vermelha (foto Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Do Site do Correio do Povo, com informações e texto de Taline Oppitz

Após a decisão do Tribunal de Justiça, ontem à noite, que indeferiu o agravo do governo gaúcho que visava o retorno às aulas, uma reunião de emergência foi chamada hoje pelo governador Eduardo Leite (PSDB). Duas decisões já foram tomadas: Rio Grande do Sul estará todo em bandeira vermelha e a cogestão será suspensa para frear liberações municipais que possam ser demasiadas.

A iniciativa do governo representa claramente driblar a determinação judicial, que sustentou uma regra criada pelo próprio Executivo anteriormente: de que com a bandeira preta, as aulas não poderiam ser retomadas.

Mais mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado ainda estão em análise, entre elas, a derrubada da trava de 0,35, diferença entre leitos ocupados de UTI/Covid e leitos livres. A ideia é a de que haja um período de transição, de 10 dias, com as mudanças já definidas. As outras alterações devem vir após esse período, e muita análise. 

Não restam dúvidas de que as alterações promovidas no modelo do mapa de Distanciamento Controlado, visando especialmente a retomada das aulas presenciais, colocam em xeque e descrédito a iniciativa do governo gaúcho que já foi exemplo para o Brasil. Paralelamente, governo segue com ação no Supremo Tribunal Federal, visando o retorno às aulas. Porém, com as mudanças por aqui, o processo em Brasília tende a ser extinto…” 

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo