CulturaDestaque

CIDADANIA. Uma iniciativa comunitária, TV OVO vai receber reconhecimento da Assembleia Legislativa

Valdeci propôs e o projeto será distinguido com a Medalha da 55ª Legislatura

Corrida de Cavalhadas, uma das iniciativas sobre culturas populares produzidas pela TV OVO de Santa Maria (foto Divulgação)

Por Tiago Machado / Da Assessoria de Imprensa do Deputado Valdeci Oliveira

Na próxima terça-feira (22), às 20 horas, a equipe da TV Oficina de Vídeo Oeste (TV OVO), projeto que recentemente completou 25 anos de atuação em Santa Maria, vai receber a Medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Proponente da homenagem, o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) destaca que a iniciativa contou com o aval de toda a Mesa Diretora do Parlamento gaúcho, o qual é integrada por deputados e deputadas de diferentes partidos.

“Chega a ser difícil mensurar a relevância da TV OVO para Santa Maria. Ela não somente formou, mas também acolheu muitos meninos e meninas, deu-lhes conhecimento, formação e, de certa forma, sentido a suas vidas. A medalha é um singelo agradecimento coletivo da Assembleia a homens e mulheres que, a partir de um sonho, tornaram realidade o desejo de muitos jovens em terem uma profissão, poderem contar suas histórias, mostrar a vida nas suas comunidades por meio da arte e da comunicação. E isso não tem preço”, avaliou o parlamentar.

A entrega da Medalha acontecerá durante uma live, que será transmitida pelas redes sociais e que vai contar com a participação de pessoas que colaboraram para a trajetória da TV OVO. “É com muita alegria que a TV OVO recebe da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul a Medalha do Mérito Farroupilha. É um reconhecimento, mas também um sinal de que tudo que fizemos nesses 25 anos de sonho e trabalho coletivo em prol da formação, da produção, da circulação e da democratização do audiovisual não foi em vão. Também nos alerta para a necessidade de reforçarmos o nosso compromisso de continuar desenvolvendo ações inclusivas, tanto na área da linguagem do audiovisual quanto na cultura e na comunicação comunitária”, afirmou o fundador da TV, Paulo Tavares.

História – A  TV OVO é uma associação sem fins lucrativos  criada em 1996 pela iniciativa de Tavares e dos adolescentes que participavam das oficinas ministradas por ele na época. Há 25 anos, a entidade desenvolve ações na formação audiovisual de jovens, na produção de vídeos comunitários e de curtas-metragens e no registro da memória santa-mariense.

A TV obteve reconhecimento nacional por meio dos prêmios Escola Viva (2007), Selo Cultura Viva (2007), Ponto Mídia Livre (2010), Selo e Prêmio Cultura Viva (2011), Ponto de Memória (2013) e Culturas Populares (2019) e, há mais de uma década, realiza projetos pela Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria voltados para a produção de documentários a respeito da memória local, que já soma mais de 20 produções sobre culturas populares, saberes tradicionais, histórias de ruas, bairros, distritos e sua gente.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. TV OVO merece reconhecimento, faz trabalho importante, principalmente no que diz respeito a memoria.
    Medalha? Homenagem? Como diria o grande filósofo ‘a minha parte quero em Euros’. Seria mais útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo