CulturaDestaque

CIDADANIA. “Projeto PertenSer” vai levar oficinas gratuitas à comunidade periférica de Santa Maria

Todas as atividades acontecerão na Praça CEU, no Bairro Nova Santa Marta

Por Liciane Brun / Da Assessoria de Imprensa do Projeto

O despertar do sentimento de pertencimento é um instrumento de transformação coletivo e individual. Pertencimento e identidade: é SER.

Com esse objetivo, o projeto PertenSer, aprovado no edital Criação e Formação – Diversidade das Culturas, da fundação Marcopolo, busca despertar na juventude preta da periferia de Santa Maria o interesse pela sua história e o sentimento de pertencimento.

A iniciativa quer colocar adolescentes e jovens como indivíduos da sua própria jornada, sendo capazes de realizar sonhos, projetos, empreender, encontrar e ocupar o seu espaço. Para isso, irá promover cinco oficinas gratuitas que levam às populações excluídas oportunidades de transformação social.

Durante os meses de agosto e setembro, o local que acolherá essa caminhada de pertencimento através da arte e da cultura será a Praça do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), localizada no Bairro Nova Santa Marta.

Os oficineiros escolhidos têm uma trajetória substancial neste sentido em Santa Maria, trabalhando para valorizar a cultura afro e o resgate do pertencimento. As oficinas  são  bens culturais e educacionais que proporcionam novas perspectivas de futuro, com ações que envolvem moda e arte, e que permitem o desenvolvimento das potencialidades, tanto na arte quanto na vida, estimulando o empreendedorismo e o empoderamento. 

Para a produtora executiva do projeto, Deborá Evangelista, que também ministrará uma das oficinas, esse resgate é essencial para o estímulo aos jovens pretos e pardos:

– Esse projeto é composto por pessoas que tem sua africanidade muito estimulada, que estão aqui para juntas fazer com que outros jovens possam sentir a valorização da sua afrodescendência, valorizando tudo que é mais lindo na nossa cultura e tudo que é mais importante em valores civilizatórios africanos – comenta.

As inscrições para as oficinas abrem nesta segunda, dia 9, e podem ser feitas até dia 15 pelo e-mail projetopertensersantamaria@gmail.com, com o título INSCRIÇÕES + O NOME DA OFICINA. No e-mail, incluir o nome completo, RG e telefone de contato. As oficinas iniciam dia 16 de agosto.

OFICINAS:

Oficina de tranças afro – Com Paola Rosa Estreito 

A ministrante desta oficina, especialista em cabelo afro e aluna do programa Viver Com Tranças, irá abordar os diferentes estilos e penteados com trança para o cabelo afro, promovendo o resgate da autoestima às crianças e adolescentes 

Quando: nas segunda-feiras, das 14h às 17h

Encontros: dias 16, 23 e 30 de agosto e 6 de setembro

Turma: máximo 10 pessoas

Grafitti –  Com Braziliano

Com a experiência do ministrante da oficina em desenhos que cultuam elementos africanos, o objetivo dessa oficina é estimular a arte por meio de desenho e grafite às crianças e adolescentes.

Quando: nas terças-feiras, das 14h às 18h

Encontros: dias 17, 24 e 31 de agosto e 15 de setembro

Turma: máximo 15 pessoas

(*) Inscrições devem ser feitas na Praça CEU

Empreender com a comida Afro – Com Lidiane Chaves Nascimento

Esta oficina prevê aulas de culinária, com o foco de pratos típicos da gastronomia afro promovendo o resgate da cultura negra através da comida e o estímulo ao empreendedorismo na área.

Quando: quartas-feiras

Encontros: Turma 1: dias 18 e 25 de agosto. Turma 2: 09 e 8 de setembro

Turma: 2 turmas de 10 pessoas

(*) Inscrições devem ser feitas na Praça CEU

Oficina de costura –  Com Claudete Santos Rosa –

Mais um estímulo ao empreendedorismo, esta oficina propõe a criação de roupas focadas na indumentária africana e afro-brasileira, trabalhando como um resgate à essência e a cultura negra. 

Quando: nas quintas-feiras, das 14h às 17h

Encontros: dias 19, 26 de agosto e 2 e 9 de setembro

Turma: máximo 10 pessoas

*Inscrições devem ser feitas na Praça CEU

Resgate, Valorização Cultural e Empoderamento  – Com Deborá Evangelista

Quando: nas sexta-feiras, das 14h às 17h

Encontros: dias 20, 27 de agosto e 03 e 10 de setembro

Turma: máximo 20 pessoas

Nesta oficina, propõe-se o estímulo do reconhecimento do negro pela sua essência e a busca por ocupar seu espaço. Se dará por meio de sessões de bate-papo, em que se exercita a escuta e a fala, o resgate da ancestralidade e também o incentivo ao empreendedorismo na Cultura Negra. 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo