DestaqueSanta Maria

ESA. Vereadores de Santa Maria aprovam projeto para construção de Vila Militar no Bairro Caturrita

Comissão especial decidiu retirar as emendas protocoladas por vereadores

“Mas nada como um dia após o outro”, afirmou Tubias Calil, que concordou com a retirada de emendas (Foto Karohelen Dias/Câmara)

Por Maiquel Rosauro

Os vereadores de Santa Maria aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Lei Complementar 9.204/2021, de autoria do Poder Executivo, que altera o Plano Diretor para a criação de uma Vila Militar no Bairro Caturrita. O novo empreendimento visa ser mais um atrativo para a vinda da Escola de Sargento das Armas (ESA) para Santa Maria.

A aprovação só foi possível porque a comissão especial que analisa o projeto – formada por Manoel Badke – Maneco (DEM), presidente; Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), vice-presidente; e Tubias Calil (MDB), relator – decidiu pela retirada de todas as emendas protocoladas à proposta. Desta forma, apenas o texto original da Prefeitura foi aprovado.

A principal polêmica era uma emenda de Tubias que altera o regime urbanístico para uma área maior do que a prevista na área da nova Vila Militar, às margens dos morros.

“Isso significa que a cancela seria aberta para empreendimentos enormes serem construídos em uma região que não tem infraestrutura para abarcar tantas pessoas morando. Resultando em inchaço desordenado da região, falta de água, luz e estrutura de serviços urbanos”, disse o vereador Ricardo Blattes (PT).

Em contrapartida, a comissão pediu apoio do Executivo para um reestudo no Plano Diretor.

“Essa questão do Plano Diretor é primordial para mim. Estamos com um Plano Diretor ultrapassado, que não é competitivo e é da década de 1950. Eu concordei com a comissão em respeito a história do vereador Maneco e em respeito ao Executivo e a ESA. Mas nada como um dia após o outro”, disse Tubias.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo