DestaqueSanta Maria

CIDADE. Sai programação do ‘Mês da Consciência Negra’ de SM, com atividades presenciais e híbridas

Abertura oficial será no dia 4, mas programação vai até o final de novembro

Por Rafael Favero (com Arte de Divulgação) / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

Engajada na promoção da igualdade racial e no combate ao racismo estrutural, a Prefeitura, ao lado das entidades civis negras de Santa Maria, divulga a programação do Mês da Consciência Negra – CalendAFRO Novembro Negro 2021. O Executivo Municipal é apoiador das atividades, junto do Theatro Treze de Maio, da Associação dos Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (Assufsm), da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), da Central Única dos Trabalhadores do Brasil (CUT), da Pró-reitoria de Extensão da UFSM, do Coletiva Afronta, da União dos Cultos Afro e Umbandistas e da Associação Artística e Cultural Vila Brasil. A coordenação do CalendAFRO 2021 está a cargo da Associação de Arte e Cultura Negra Ara Du Du, da ONG Igualdade, do Movimento Negro Unificado (MNU), do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSM.

A programação vai perpassar o 20 de novembro, data que marca o Dia Nacional da Consciência Negra. Para uma das coordenadoras da programação, Isadora Bispo, o calendário é propício para que sejam lembradas histórias de matriz africana e movimentos de resistência, como o realizado por Zumbi dos Palmares, no período do Brasil colonial, por exemplo. Segundo ela, também é tempo de lutar por igualdade.

“Essa programação é importante pois é um momento de reafirmar para todas e todos que tenham consciência da participação da população negra na sociedade brasileira. Infelizmente, ainda nos deparamos com cenários de exclusões e discriminações. Também é importante para sejam trazidos debates nos quais devemos pensar constantemente nas estratégias de enfrentamento ao racismo estrutural e à violência contra a população negra. Reafirmamos que isso deve ser pensado todos os dias, mas 20 novembro é dia de lembrar de todas as nossas histórias e ancestralidades de matriz africana. É dia de lembrar de quem nos antecedeu e resistiu, lembrar de Zumbi dos Palmares e lembrar que, sim, temos que lutar por igualdade e por direitos iguais”, afirma Isadora.

Durante novembro, também haverá três exposições de arte sobre o tema: a Exposição Negras e Negros na Cultura nas Ciências e nos Movimentos Sociais, no Centro Administrativo Municipal (Rua Venâncio Aires, 2.777), a Exposição Aybas, no Monet Plaza Shopping (Avenida Fernando Ferrari, 1.483), e a Exposição Oliveira Silveira, na Reitoria da UFSM, no campus de Camobi…” 

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo