DestaqueRegião

FORMIGUEIRO. Por 7 a 1, parlamentares rejeitam diminuir próprio subsídio para um salário-mínimo

Proposta da Mesa Diretora previa redução de 46,59% nos salários dos edis

Sessão plenária no Legislativo de Formigueiro, e que votou a proposta, ocorreu na noite de segunda-feira (20) (Foto Divulgação)

Por Maiquel Rosauro

Os vereadores de Formigueiro rejeitaram proposta da Mesa Diretora que reduziria o salário dos parlamentares a partir da Legislatura de 2025. A iniciativa foi derrotada por 7 votos a 1, na sessão de segunda-feira (20).

O projeto previa uma redução de 46,59% no salário dos edis. Hoje, o salário do presidente da Câmara de Vereadores de Formigueiro é R$ 3.932,41, enquanto os demais parlamentares recebem R$ 2.621,60. Caso fosse aprovada, a remuneração do presidente passaria para R$ 2,1 mil e os demais vereadores R$ 1,4 mil.

Por ocupar o cargo de presidente e votar apenas em caso de desempate, o vereador Pablo Milani (MDB), não exerceu o voto. O emedebista é o proponente do projeto.

“Seguirei trabalhando incansavelmente por Formigueiro, realizando doações mensais e viajando a trabalho sem utilizar diárias. Quando se tem vontade, é possível desempenhar um trabalho com produtividade e baixo custo para os cofres públicos”, publicou Milani nas redes sociais.

Apenas o Gustavo Oliveira (MDB) votou favorável. Votaram contra Aci Cardoso (PP), Cristiano Rubert (MDB), José Souza (MDB), José Posser (PP), Seila Ferreira (PDT) e Valdecir Simões (PP).

A economia prevista, caso o projeto fosse aprovado, era de R$ 700 mil por mandato aos cofres públicos de Formigueiro.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Projeto demagogo e oportunista…qual seria a comprometimento de quem não ganha nada e não sabe nada com os futuros dos municípios?
    Em vez de reduzir, porque não busca emendas e valores para o Muncipio, dá no mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo