DestaqueSanta Maria

CÂMARA. Grupo Construção pretende eleger tucano para presidente em 2023 e Manoel Badke em 2024

Após seis mandatos, Manoel Badke caminha para o fim da carreira política

Vereador Manoel Badke
“O nosso grupo indicou meu nome para 2024 e isso muito me honra. Espero que mais vereadores venham a se juntar a nós no último ano desta Legislatura”, comenta Manoel Badke. Foto Câmara / Divulgação

Por Maiquel Rosauro

Caso seguirem unidos os onze parlamentares do Grupo Construção, que elegeram Valdir Oliveira (PT) presidente do Legislativo de Santa Maria em 2022, já existe definição de quem comandará a Casa nos próximos anos.

Conforme fontes ouvidas na última semana, a presidência em 2023 ficará com o PSDB. Como Admar Pozzobom já foi presidente em 2017 e Lorena Santos é suplente, o posto ficará com Juliano Soares – Juba, hoje secretário municipal de Habitação, ou com Givago Ribeiro.

Para 2024, não há dúvida, o favorito é Manoel Badke – Maneco (DEM), que estará em seu último ano na Casa após seis mandatos consecutivos. O próprio confirmou a situação à reportagem do Site ao final da reunião da Comissão Representativa, há uma semana.

“O nosso grupo indicou meu nome para 2024 e isso muito me honra. Espero que mais vereadores venham a se juntar a nós no último ano desta Legislatura. Pois um conselho eu vou dar para você que é jovem, nunca brigue com um amigo seu por causa de política. O mesmo vale para os vereadores. Me criticaram porque votei no Valdir Oliveira para presidente por ele ser do PT, mas quando fui eleito presidente, em 2012, recebi o voto de todos os vereadores e inclusive o Luiz Carlos Fort, que era do PT, foi meu 1º secretário”, disse Maneco.

De bem com a vida e, agora, aposentado da Universidade Federal Santa Maria (UFSM), ele até brincou com a situação.

“Tenho que avisar o Jorge (Pozzobom), agora já posso ser secretário”, disse referindo-se ao prefeito de Santa Maria.

Devido ao vínculo com a Universidade, Maneco nunca pode ocupar uma pasta no Executivo.

O democrata já foi presidente da Casa em 2012 e, conforme o Site apurou, uma nova gestão à frente do Parlamento, em seu último ano de vereança, seria um reconhecimento aos 24 anos de trabalhos prestados no Legislativo. Para 2024, ele reafirmou que não concorrerá novamente à Câmara.

Os 11 do Grupo Construção
Adelar Vargas – Bolinha (MDB)
Admar Pozzobom (PSDB)
Alexandre Vargas (Republicanos)
Getúlio de Vargas (Republicanos)
Givago Ribeiro (PSDB)
Lorena Santos (PSDB)
Luci Duartes – Tia da Moto (PDT)
Manoel Badke – Maneco (DEM)
Ricardo Blattes (PT)
Valdir Oliveira (PT)
Werner Rempel (PCdoB)

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo