DestaqueEconomia

CIDADE. Manifestação de lojistas busca dar um “basta” ao estado do Calçadão de Santa Maria

Às 9h, a grande maioria das lojas do Calçadão manteve suas portas fechadas

“É um pedido de socorro para o centro da cidade”, disse Ademir José da Costa (ao centro). Foto Divulgação

Por Guilherme Bicca / Sindilojas

Dezenas de lojistas e seus colaboradores realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (12) contra a paralização das obras do Calçadão Salvador Isaia e também em repúdio ao estado em que se encontra o centro de Santa Maria. O protesto que teve “apitaço” e faixas com frases voltadas ao poder público municipal foi organizado pelo Sindilojas, CDL, SHRBS, AHTURR e Espaço Contábil.

Às 9h, a grande maioria das lojas do Calçadão Salvador Isaia manteve suas portas fechadas. Lojistas e comerciários então tomaram a frente dos estabelecimentos que sinalizavam seu apoio ao manifesto através de tecidos e balões pretos, além de cartazes e faixas. As entidades organizadoras distribuíram apitos e os manifestantes atravessaram o Calçadão fazendo muito barulho. Em frente ao Santa Maria Shopping, houve um minuto de silêncio. Luto pelo cartão postal que hoje encontra-se em uma situação indigna de seus áureos tempos.

“É um pedido de socorro para o centro da cidade. Nosso centro está sofrendo na parte de infraestrutura. Faz três ou quatro anos que reivindicamos essas obras que estão a passos lentos e abandonadas pela Prefeitura. Estamos aqui não só com os lojistas do Calçadão, mas com os lojistas do entorno, reivindicando que o centro seja revitalizado e possamos voltar a ter aquela alegria que tínhamos cinco anos atrás”, disse o presidente Ademir José da Costa durante a manifestação.

As entidades agora, a partir do movimento realizado na manhã desta quarta-feira (12) aguardam por resposta do executivo municipal e um posicionamento a respeito da continuidade das obras do Calçadão.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo