DestaqueEstado

ESTADO. Santa Maria paga o salário mais elevado para prefeito entre os 5 maiores colégios eleitorais

Salário bruto de Pozzobom é R$ 26.700,12, superior aos demais prefeitos

Salário do prefeito e vice-prefeito de Santa Maria é regulado pela Lei Municipal 6.474/2020. Foto Reprodução

Por Maiquel Rosauro

Possuir um cargo eletivo em Santa Maria pode ser tão vantajoso quanto nos outros quatro grandes colégios eleitorais do Estado: Porto Alegre, Caxias do Sul, Canoas e Pelotas. O Município paga o maior salário para o chefe do Executivo entre as cinco cidades.

O prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom (PSDB), tem vencimento bruto de R$ 26.700,12, enquanto o vice-prefeito Rodrigo Decimo (PSL) recebe R$ 13.350,06.

O salário mais próximo de Pozzobom é o do prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PSD), no valor de R$ 24.041,05. O vice-prefeito, Nedy Marques (Solidariedade), recebe R$ 15.626,67.

O prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico (PSDB) recebe R$ 21.529,01 e a vice-presidente, Paula Ioris (PSDB), tem vencimentos de R$ 15.078,52. Ao contrário dos outros chefes de Executivo listados nesta matéria, eles são os únicos que não recebem 13º salário.

No final do ano passado, os vereadores de Caxias do Sul aprovaram uma lei que concede reposição salarial aos vencimentos do prefeito e da vice (e ainda secretários municipais), que será correspondente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado no exercício de 2021. Na prática, receberão um reajuste de 10,06% a partir deste mês.

No Sul, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) tem salário de R$ 19.752,63. O vice-prefeito de Pelotas, Idemar Barz (PTB), recebe R$ 9.876,31.

O prefeito da capital, Sebastião Melo (MDB), tem o menor salário entre os cinco municípios: R$ 19.477,40. O vice-prefeito de Porto Alegre, Ricardo Gomes (MDB), recebe R$ 12.984,93.

Vereadores de Canoas têm o maior salário bruto
Se o prefeito de Santa Maria tem o maior salário entre os grandes colégios eleitorais do Estado, o mesmo não se pode dizer dos vereadores. Entre os parlamentares, a maior remuneração é dos edis de Canoas, que recebem R$ 14.725,38 (20 vereadores) e o presidente do Parlamento tem salário fixado em R$ 15.193,35.

Em Porto Alegre, 35 vereadores recebem R$ 14.573,78 e o presidente da Câmara R$ 18.217,23 (maior salário entre os presidentes).

Na Serra, o salário de todos os 23 vereadores de Caxias do Sul é R$ 10.607,83, o que inclui o presidente. Os parlamentares também não recebem 13º salário. Neste mês, o vencimento dos edis terá reajuste de 10,06%.

Em Santa Maria, 20 vereadores recebem R$ 10.297,64 e o presidente do Legislativo R$ 12.433,85.

A menor remuneração é a dos 20 vereadores de Pelotas: R$ 10.212,29. Em compensação, o presidente da Câmara recebe R$ 15.318,44.

Abaixo, confira levantamento dos salários de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e secretários municipais de Porto Alegre, Caxias do Sul, Canoas, Pelotas e Santa Maria, sempre levando em consideração o salário bruto (não inclui descontos) determinado pelas leis de cada Município:

Santa Maria
Prefeito: R$ 26.700,12
Vice-prefeito: R$ 13.350,06
Secretários municipais: R$ 10.297,66
Vereadores: R$ 10.297,64
Presidente da Câmara: R$ 12.433,85
Fontes: Lei Municipal 6.474/2020, Lei Municipal 6.472/2020 e Lei Municipal 6.473/2020

Canoas
Prefeito: R$ 24.041,05
Vice-prefeito: R$ 15.626,67
Secretários municipais: R$ 14.723,87
Vereadores: R$ 14.725,38
Presidente da Câmara: R$ 15.193,35
Fontes: Lei Municipal 6.348/2020 e Lei Municipal 6.349/2020

Caxias do Sul
Prefeito: R$ 21.529,01 (R$ 23.694,82 a partir deste mês)
Vice-prefeito: R$ 15.078,52 (R$ 16.595,41 a partir deste mês)
Secretários municipais: R$ 13.466,88 (R$ 14.821,64 a partir deste mês)
Vereadores: R$ 10.607,83 (R$ 11.674,97 a partir deste mês)
Presidente da Câmara: R$ 10.607,83 (R$ 11.674,97 a partir deste mês)
Fontes: Lei Municipal 8.506/2020, Lei Municipal 8507/2020, Lei Municipal 8.505/2020, Lei Municipal 8.764/2021, Lei Municipal 8.757/2021 e Lei Municipal 8.755/2021

Pelotas
Prefeito: R$ 19.752,63
Vice-prefeito: R$ 9.876,31
Secretários municipais: R$ 9.876,31
Vereadores: R$ 10.212,29
Presidente da Câmara: R$ 15.318,44
Fonte: Lei Municipal 6.867/2020

Porto Alegre
Prefeito: R$ 19.477,39
Vice-prefeito: R$ 12.984,93
Secretários municipais: R$ 12.984,93
Vereadores: R$ 14.573,78
Presidente da Câmara: R$ 18.217,23
Fontes: Lei Municipal 12.791/2020 e Lei Municipal 12.790/2020

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Duas observações são necessárias:
    a) o elevado valor do Prefeito possibilita que se remunere melhor médicos, pois o teto do Prefeito baliza o maior salário pago no Município. Normalmente os Médicos estão neste limite. A disputa por esta mão-de-obra finita é ferrenha. Maior salário, maior chance de atrair os “Drs.”;
    b) Pelo tamanho da “bronca” como Ordenador de Despesas, é condizente.
    Tenho muitas ressalvas ao Prefeito, mas não se pode tarifar o subsídio dele como inapropriado ou desproporcional.

  2. Cladistone, o indigesto, tem a hora muito cara para só ficar fazendo ‘anúncios’. Uns 350 mil por ano. ‘Benesses’ deveriam entrar na conta. Gasolina por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo