DestaqueSanta Maria

CIDADE. Prefeitura anuncia mudança de comando no Instituto de Planejamento de Santa Maria (IPlan)

Daniel Pereyron retorna à iniciativa privada. Assume o vice, Eduardo Mielke

O doutor em Turismo, Eduardo Mielke (em pé, ao lado do prefeito), é o novo presidente da autarquia (Foto Ariéli Ziegler/Prefeitura)

Por Rodrigo Ricordi / Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal

Durante reunião de planejamento do Gabinete do Prefeito, na segunda-feira (23), foi anunciada a nova presidência do Instituto de Planejamento de Santa Maria (Iplan). Quem assume a autarquia, até então comandada por Daniel Pereyron, é Eduardo Mielke, que atuava na vice-presidência do Instituto. Estiveram presentes na reunião o vice-prefeito, Rodrigo Decimo, o procurador geral do Município, Guilherme Cortez, o chefe de Gabinete do Prefeito, Alexandre Lima, e o consultor Ronie Gabbi.

O prefeito Jorge Pozzobom agradeceu o trabalho do arquiteto, que esteve quatro anos à frente do Iplan, autarquia com papel muito importante no processo de desenvolvimento do Município, principalmente em apoio às secretarias e, agora, com o andamento do Distrito Criativo. Daniel Pereyron foi vice-presidente do Iplan entre 2017 e 2018 e assumiu o comando do Instituto em julho de 2018.

Eduardo Mielke assume a presidência do Iplan estabelecendo objetivos de uma integração maior com as secretarias do Município. Ele cita como exemplo o trabalho do Iplan em parceria com a Secretaria de Educação, que mapeou e georreferenciou todas as escolas da Rede Municipal de Ensino.

“Esta nova gestão almeja basicamente quatro objetivos. Primeiro, de estar mais perto da Gestão Municipal como um todo, articulando com as secretarias, bem como com as entidades do terceiro setor. Segundo é estar mais perto também dos bairros, onde o planejamento urbano, propriamente dito, aquilo que nós queremos para nossa Santa Maria para os próximos anos, é mais necessário. Em terceiro, é o destravamento ao crescimento dos investimentos privados e públicos, através de um conjunto de leis mais modernas. E, por fim, e não menos importante, poder contribuir com projetos estratégicos que beneficiem a comunidade como um todo”, promete o doutor em Turismo.

Daniel Pereyron afirma que a troca foi uma decisão em comum acordo com o prefeito Jorge Pozzobom e que agora retorna para a iniciativa privada, com a experiência apreendida nestes anos no Iplan, atendendo aos empreendedores.

Paranaense de Curitiba, em 2007 Eduardo Mielke concluiu o doutorado em Turismo através do Programa de Doutorado em Gestión y Desarrollo Turístico Sostenible pela Universidad de Málaga (Espanha), Depto de Economía y Política. É mestre em Ciências Florestais (área de concentração Economia Florestal) pela Universidade Federal do Paraná (2002) e é graduado em Engenharia Agronômica (1999) pela mesma instituição. Desde 2001, realiza trabalhos de extensão e pesquisa em Desenvolvimento Econômico Regional/Local através da atividade turística. 

Tem larga experiência em processos turísticos com empresas privadas e de economia social atuando principalmente nos seguintes temas: planejamento e organização do turismo de base local (rural e urbano), cooperativismo, associativismo, e interação entre atores sociais. 

Desde 2007, desenvolve projetos de sistematização da gestão e políticas públicas para o turismo municipal, planos diretores e reestruturação de conselhos municipais de turismo. Autor do Livro” Desenvolvimento Turístico de Base Comunitária: uma abordagem prática e sustentável” (ed. Átomo & Alínea, 2010, 2a edição em 2015) e “Sistemas Municipais de Turismo: Desenvolvimento responsável e participativo (mesa editora, 2015)”, tem concentrado suas pesquisas em processos endógenos de desenvolvimento turístico e governança, bem como análise da cadeia de valor e acesso ao mercado para produtos turísticos locais. Foi subsecretário de Turismo de Teresópolis e, atualmente, é membro consultivo do Conselho Nacional de Turismo.

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo