Sobre o “silêncio obsequioso” no PMDB

Fonte do PMDB envia e-mail para dizer que, de fato, “as coisas estão mais calmas”. Ela se refere, obviamente, à nota que publiquei sobre a situação do partido, depois dos quiproquós das últimas duas semanas – leia Decretado o silêncio no PMDB? Não adiantará grande coisa, mas…, que postei ontem, dia 23, às 21:45:11.
      Leia, a seguir, o conteúdo do e-mail, mas preservando, ainda desta vez, a identidade dessa que é uma das valiosas fontes peemedebistas:
     
      “Claudemir: Realmente as coisas estão mais calmas, até porque os candidatos deram-se conta que terão que fazer campanha e largar de manhã suas brigas internas.
      Mas, queria registrar novamente que o encontro em Dilermando de Aguiar reuniu somente uma das três coordenadorias e que a decisão foi de procurar as demais para, em conjunto, discutir o lançamento de um único candidato da região central.
      Porem, digo de novo que a discussão era totalmente inócua e ingenuamente foi colocada à apreciação, pois a Quarta Colônia já tem candidato oficial, Santa Maria não iria abrir mão de ter no minímo um candidato e o Vale do Jaguari não tinha sua executiva representada.
      Aliás, Caio Jordão tem seu título em Santa Maria e tinha um vereador de Mata presente, Luiz Egrres, que trouxe um abraço do Dep. Schneider e desculpou-se por sua falta ao evento.
      Como percebe, esta discussão somente favorece os candidatos de fora, que é bom, registre-se, foram os únicos deputados presentes no momento em que o partido mais precisou na eleição de 2004 nos comícios, reuniões e carreatas.
      É bom lembrar que a região, há duas eleições municipais não tem um Deputado da região, apoiando as candidaturas nos municípios.”
COMENTÁRIO MEU: E precisa comentar? As palavras do missivista falam por elas mesmas. Como cidadão desta região, porém, talvez eu devesse dizer: “PMDB, toma tento”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *