E o Hospital Regional vai acabar mesmo é nos tribunais

Sem acordo. O promotor de Justiça João Marcos Adede e Castro, da Curadoria de Defesa Comunitária, decidiu: vai entrar com uma ação judicial, com pedido de liminar, para embargar qualquer obra relacionada à construção do Hospital Regional nas beiradas do Distrito Industrial.
      Ele, mantendo o que várias entidades pediram a ele em dezembro de 2004 (e este jornalista teve acesso, ainda que rápido, e apenas visual, à documentação), que fazer valer a idéia de que o HR pode até ser instalado no local escolhido pelo governo do Estado, mas, antes, terá que mandar realizar um Relatório de Impacto Ambiental.
      E agora? Sei lá. Exceto que, se o Judiciário, provocado, conceder o que o promotor vai solicitar, das duas uma: o governo muda de local, ou a obra vai atrasar. No mínimo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *