Arquivo

Mídia grandona. Veja e Mainardi têm novo troféu na estande. Aliás, um processo

Já escrevi que muitos jornalistas, ou que têm espaço de opinião na mídia, contam como troféus os processos judiciais a que são submetidos. Tenho até a impressão que, às vezes, forçam a barra exatamente para receber o prêmio, no caso, a inquirição judicial. Ultrapassam o limite, como forma de garantir a vitória – no caso, o direito de sentar, como réu, à frente de um magistrado.

 

Não pense, não, que estou a divagar. Isso é real, embora possa não ser exato, reconheço. É a impressão, a quase convicção, não a certeza. Exceto, claro, em relação a uma figura: Diogo Mainardi. O colunista da revista Veja (aquela na qual não consigo acreditar, mesmo quando certa, tantas as vezes em que “embusteou” o leitor) faz questão, semana sim, semana não, de anotar a quantidade de processos a que responde. E que dá trabalho aos advogados da Editora Abril. A ele, o salário; àqueles, os honorários.

 

Meu orgulho é outro: o fato de jamais ter sido processado por coisas que disse ou escrevi. Inclusive porque imagino saber (e os eventuais ofendidos e seus advogados também) a diferença entre a crítica e a calúnia. Entre a análise eventualmente dura e a ofensa moral. Ok, ok. Posso estar sendo demasiadamente imodesto. Mas isso não é crime, certo?

 

Ah, o Mainardi. Pois ele e a Veja podem ficar faceiros. Acabam de receber mais um troféu. Isto é, um processo. Agora, do advogado Roberto Teixeira, o “amigo de Lula”, que se sentiu atingido em sua honra por coluna do “rapazinho” dos Civita. E olha que o caso teria sido evitado, se a revista publicasse a opinião do ofendido. Preferiu o processo. E o prêmio. Pois é… Pois é…

 

SUGESTÃO DE LEITURAleia aqui a reportagem “Expediente Mendaz – Advogado da VarigLog aciona Veja e Mainardi”, assinada por Priscylla Costa e publicada pelo site Consultor Jurídico.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo