HistóriaMemóriaPolítica

1989. Luciano Ribas volta duas décadas no tempo. E se orgulha do Brasil de hoje

“…Também foi em 1989 que o Brasil voltou a eleger de forma direta seu presidente, depois da longa noite do autoritarismo ter sido encerrada numa transição amarga através do governo José Sarney. Tudo era tão novo que até Silvio Santos aventurou-se como candidato por uns dias, ao lado de Enéas, Aureliano Chaves, Gabeira, Esperidião Amin, Mário Covas, Brizola, Ulysses Guimarães, Lula, do desvairado Collor e de outros que não me recordo…

…Duas décadas mudam as pessoas e as organizações que as reúnem. Mudou muito o PT, mudamos muito nós que estávamos lá, mudou o Lula. Descobrimos que mandar o FMI para “fora daqui” não significava necessariamente decretar moratória, por exemplo, e muitos perceberam que éramos falhos e que as nossas verdades não eram absolutas. Perdemos e ganhamos, um processo dialético que serviu para reafirmar o essencial, que é o compromisso em todos os dias preparar para amanhã um mundo melhor que o de ontem.

Confesso que ver o Brasil superando a crise mundial sem traumas, todos os índices demonstrando avanços sociais muito consistentes, a auto-confiança dos brasileiros crescendo e o mundo inteiro respeitando e ouvindo nosso país, me enche de satisfação e me distancia de vez dos sectários que compreendem o mundo apenas a partir de seus interesses e realidades particulares. Pesando as coisas boas e ruins, valeu a pena ter oito anos de um governo comprometido com o povo. Contra todos os preconceitos, a realidade é um argumento inquestionável…”

CLIQUE AQUI para ler a íntegra do artigo “1989””, de Luciano Ribas, colaborador semanal deste sítio. Ele foi postado há instantes, na seção “Artigos”. Boa leitura!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

12 Comentários

  1. Caro Garibaldi, aí é que vc se engana, não sou da linha do “tu be ass”,…aliás alguém poderia me dizer quem realmente gosta daquele cara? Põe carinha arrogante, mau educado e asqueroso naquele secretário, duvido que alguém goste dele,…desde a época de vereador eu já notava isso,…ele é muito petulante, tenho pena de seus assessores lá da secretaria,…disseram que dia desses ele “deu xilique” lá na sala, imaginem a “cena”.

  2. @Ricardo Bieri
    Caríssimo Bieri, quem é do lado do “to be ass” é vc, não eu… Graças a Deus, aliás! Aliás (de novo, mas é preciso), alguém já viu em algum governo secretário de esportes ter gabinete do lado do prefeito? Não é o vice, não é o jurídico, não é o secretário da educação, nem das finanças, nem da administração, é o dos ESPORTES (sem menosprezar a área, é só para ilustrar a coisa). Quem será que manda de verdade?

  3. Garibaldi; não quero e também não preciso FG. Mas pelo jeito vc está precisando. Faz o seguinte, passa lá na Prefeitura, secretaria de Esportes (7° andar) e fala com o teu “ídolo”,…o “tu be ass”,…quem sabe tu não é premiado?

  4. Boa Gariba! Tem gente que fica repetindo o senso comum como é o caso do Biere, mas não é de graça, não enxergar que o Brasil melhorou é querer chamar a atenção de alguém, mas pelo jeito não tem dado certo visto que a irracionalidade cada vez aumenta mais.
    Ildo

  5. Mas o Ricardo Bieri complica com todo mundo e fica sozinho na peleia. Pelo menos ele ocupa o tempo livre assim… e quem sabe sai a FG finalmente?

  6. Luciano,
    Um servidor da prefeitura, que usa o período de expediente, para fazer comentários em sites de política não pode ser levado a sério. Situação que até agora não explicou aos leitores deste sítio.
    Se não cumpre nem suas obrigações profissionais que credibilidade tem para falar de qualquer assunto relacionado à política?
    Pelo menos se suas opiniões fossem fundamentadas em fatos concretos. É o legítimo papagaio global.
    Vicente

  7. É mesmo? Pode me dizer em quais “fontes” poderei aumentar meus conhecimentos? Poderia me indicar alguns livros, revistas, artigos, em que poderei expandir e ampliar meus conhecimentos de tão magnífico governo? Será que poderia começar pela leitura agradável da revista “Carta Capital”?

  8. @Ricardo Bieri
    Ricardo, cuidado com o teor dos comentários, eles podem trazer consequências. Insinuar responsabilidades sobre assassinatos e acidentes, por exemplo, pode ser encarado como crime. Por isso, sugiro que nos concentremos em argumentos e informações concretas, sem confusões, sem irracionalidades. Sugiro, ainda, que te informe bem e procure fontes alternativas para isso, que não as que a grande imprensa oferece. Teu “mundo” pode mudar como o Brasil está mudando.

  9. E do “Mensalão”, dos “Dólares na cueca”, dos escândalos das “Sanguesugas”, das “Ambulâncias”, dos acidentes com os aviões da GOL em 2006 e da TAM (Garulhos, julho de 2007), da “Farra dos Cartões-Corporativos” e dos assassinatos até hoje NÃO explicados dos ex-prefeitos do PT, Celso Daniel (de Santo André-SP) e do “Toninho do PT” (Campinas-SP),…tu também te orgulha Ribas???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo