Câmara de VereadoresHistóriaObservatórioPartidos

COLUNA OBSERVATÓRIO. “Ministério Público e Parlamento se cruzam mais uma vez”

A seção “Não custa lembrar”

Em 10 de maio de 2003:

“* Alguns promotores (e não é o caso dos sediados em Santa Maria) não são “santos”. Assim como estão muito longe da beatitude vários vereadores, daqui ou de qualquer lugar.

* Nem por isso se deve desmerecer o Ministério Público ou o Parlamento. São duas instituições que merecem todo o respeito da sociedade, pelo papel que desempenham em defesa dela.

* E, no que toca ao Ministério Público, trata-se, acreditem, às vezes, do último, senão o único, refúgio dos injustiçados.”

Hoje:

Passados exatos 6 anos e 5 meses da publicação das notas acima, na falecida seção “Visor”, não deixa de ser curioso verificar a movimentação em torno das duas instituições. Cada qual cumprindo eu papel. Que, eventualmente, e parece ser o caso do momento, se cruzam. Quando isso ocorre, invariavelmente o primeiro mete a mão na cumbuca do segundo. Que não gosta. Mas é do jogo. O que não pode é desmerecer ambos, como instituições. Tanto antes quanto agora, são imprescindíveis para a democracia.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo