Eleições 2010Partidos

ELEIÇÕES 2010. Por que as pesquisas publicadas não simulam um segundo turno?

Aécio e Serra juntos? Improvável. Mas... e num segundo turno, cadê a pesquisa?
Aécio e Serra juntos? Improvável. Mas... e num segundo turno, cadê a pesquisa?

De dois em dois meses, e até em intervalo menor, pelo menos três pesquisas nacionais sobre a intenção de voto presidencial são publicadas pela mídia grandona. Só nas últimas consta o nome de Marina Silva, do Partido Verde. Até aí, tudo ok. Afinal, a ex-petista só nesse tempo assumiu a virtual candidatura à sucessão de Lula.

Mas, além disso, o que você vê? Só, e somente só (como aprendi com um ex-professor do curso de Direito, casualmente ex-ministro do Supremo Tribunal Federal e atual responsável pela pasta da Defesa) primeiro turno. Aí, se vê, por exemplo, que José Serra, do PSDB, tem algo como entre 36 e 40% dos votos. Mas isso nem é importante: o que interessa é que Dilma Rousseff (PT) e Ciro Gomes (PSB) estão empatados tecnicamente.

Agora, a pergunta fatal: por que, até aqui, nenhuma dessas pesquisas simulou um segundo turno, seja de Dilma, seja de Ciro, contra Serra? Ou até contra Aécio Neves, o improvável concorrente tucano?

Você nem imagina? Pois eu digo: o resultado não seria interessante, do ponto de vista de quem paga as pesquisas. Pooois é. Ah, aliás, até mesmo quando se faz pesquisa sobre encomenda de partido dá bode. Veja só, por exemplo, o que aconteceu com o tucanato, e especialmente com Aécio, depois de um levantamento, feito a pedido do PSDB. A nota a respeito foi publicada pelo jornalista Josias de Souza, da Folha de São Paulo. Confira:

PSDB testa chapa pura em pesquisa e aborrece Aécio

Pesquisa feita pelo Ibope por encomenda do PSDB testou, pela primeira vez, o poder de fogo da decantada chapa puro sangue do tucanato. Num dos cenários pesquisados, José Serra foi acomodado na cabeça da chapa do PSDB. Aécio Neves, na vice. Segundo o Ibope, a dupla tucana prevaleceria sobre a dobradinha encabeçada por Dilma Rousseff (PT-PMDB) por 41% contra 16%.

Em vez de produzir festejos, a suposta dianteira de 25 pontos percentuais resultou em crise. Aécio Neves, que recusa o papel de vice, abespinhou-se: “O PSDB não tem minha autorização para fazer pesquisa incluindo meu nome como candidato a vice-presidente”, disse o governador de Minas. Aécio acrescentou: “Isso seria desperdício de dinheiro, porque essa hipótese não existe”.

Levou a reclamação aos ouvidos do presidente do partido, Sérgio Guerra (PE). Enxergou no vazamento dos dados um cheiro de queimado…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras notas e artigos produzidos e/ou comentados pelo jornalista Josias de Souza, da Folha de São Paulo.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo