AGORA, VAI?! Shopping popular pronto em três meses. Depois, é só começar a funcionar

AGORA, VAI?! Shopping popular pronto em três meses. Depois, é só começar a funcionar - shopping-popular

Festa e alegria na assinatura. Problema se encaminha para uma solução. Ufa! Ou, amém!

É verdade que ninguém conhece (em tempo, este jornalista não conhece, pelo menos) a CPC, empresa que (é o que parece, perdão) aparentemente foi constituída especificamente para esse fim. Mas o fato é que trata-se da única interessada e, com todos os óbvios cuidados que a gestão pública precisa tomar, teve a vitória na licitação confirmada pela prefeitura.

Resumo da ópera: na tarde desta sexta-feira foi assinada a ordem de serviço e o contrato pelo qual em três meses estará finalmente construído o shopping popular. A obra, iniciada pela gestão de Valdeci Oliveira, após a compra (com autorização da Câmara de Vereadores) do prédio do antigo Cine Independência, será gerida pela CPC que, também, se responsabilizará pela administração do espaço.

Assim, encaminha-se para o final (feliz) uma solução permanente para a esbórnia visual do centro de Santa Maria. Tomara. Tomara, meeeesmo. A seguir, mais detalhes da assinatura do contrato e do que vem por aí. O material foi produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social da prefeitura, com foto de Felipe Pires. Confira:

Centro Popular de Compras ficará pronto para receber comerciantes do centro até maio

O prefeito Cezar Schirmer assinou na tarde desta sexta-feira (22) o contrato de concessão de gestão e administração do Centro Popular de Compras, localizado no antigo Cine Independência, na Praça Saldanha Marinho. No mesmo ato também foi assinada a ordem de serviço para a conclusão das obras internas para abrigar camelôs, ambulantes e artesãos do eixo central da cidade. A gestão do Centro será realizada através de uma parceria público-privada, cuja vencedora do processo de licitação é a empresa CPC, com sede em Santa Maria. A empresa terá três meses para a execução das obras e concessão de dez anos, prorrogável por mais dez, para a administração do local.

O Centro de Compras, também conhecido como Shopping Popular, irá abrigar 224 comerciantes informais do Centro da cidade, dentre estes 99 camelôs, 50 ambulantes e 75 artesãos. O prédio histórico -ponto de referência cultural da cidade – foi restaurado na gestão anterior especialmente para ser utilizado para o comércio informal. A medida faz parte do projeto do Prefeito Cezar Schirmer de revitalização de toda a área central da cidade.

Após a assinatura do contrato e da Ordem de Serviço, em um ato simbólico o prefeito entregou as chaves do local para o empresário Rafaelle Barbosa, diretor da empresa. Schirmer elogiou a coragem do empresário que foi o único que se interessou e apresentou proposta no processo de licitação. Em seu pronunciamento, o prefeito ressaltou que aquele é um espaço nobre, que dará dignidade as pessoas que estão na rua. Além disso, segundo o prefeito, os comerciantes estarão ao abrigo do tempo, com segurança e condições de higiene. “este ato se reveste de um simbolismo de novos tempos”, salientou o prefeito se referindo a recuperação e revitalização do centro “que está tão pouco a altura de uma cidade que se ama e se…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens produzidas pela Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura.



0 comentários

  1. Márcio Dutra

    Quanto à origem da empresa CPC (seria a sigla para Centro Popular de Compras?), devo concordar com o Claudemir. A impressão é que foi constituída com o fim específico de participar da concorrência pública o que, caso for verdade, representa uma flexibilização de pelo menos uma exigência prevista no edital da concorrência. A exigência a que me refiro é a que tratava da necessidade de comprovação por parte da empresa concorrente de que a mesma teria experiência em construção e administração de Shopings Populares – Camelódromo, nas mesmas condições ou maiores do que o previsto no edital. Mas quanto a estas questões, como o Claudemir afirma, todos os cuidados devem ter sido tomados por parte da Prefeitura para que o processo de concorrência tenha sido concluído a contento dos interesses públicos.
    No mais, resta comemorarmos a proximidade da conclusão de um projeto da administração Valdeci de Oliveira. Estamos próximos de termos o nosso centro da cidade em melhores condições em todos os sentidos. E isso é mais que bom. É ótimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *