JornalismoMídia

MÍDIA. Grandes empresários contra o diploma para jornalista. Argumento é risível: atenta à liberdade de expressão

A opinião do editor já está suficientemente clara no título desta nota. Mas, de pronto, avanço também dizendo que concordo integralmente com o que diz o deputado federal (e jornalista formado pela UFSM) Paulo Pimenta (PT), autor da Proposta de Emenda Constitucional que está à espera de votação, para breve, na Câmara.

Para saber mais do que pensam os grandes empresários e a resposta do parlamentar, acompanhe material publicado no sítio Coletiva.Net, especializado em comunicação. A seguir:

SIP se posiciona contra a PEC do Diploma

No último sábado, 9, a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) solicitou ao Congresso Nacional que não aprove nenhuma das propostas que restabelecem a necessidade do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão. O argumento da entidade diz que, em caso de aprovação, a ‘Convenção Interamericana de Direitos Humanos e os princípios da Declaração de Chapultepec’ será violada, pois promove, entre outros temas, a liberdade de expressão como égide de uma sociedade igualitária e justa. “Toda pessoa tem o direito de buscar e receber informação, expressar opiniões e divulgá-las livremente. Ninguém pode restringir ou negar esses direitos”, diz solicitação da SIP.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), autor de uma das PECs do Diploma, diz que a solicitação é completamente infundada sob diversos aspectos. Conforme o portal Imprensa, ele desqualificou o posicionamento da SIP destacando que a mesma tem entre seus filiados grandes conglomerados de mídia: “A entidade representa o setor patronal, os donos da mídia”. Segundo deputado, estes grupos sãos os principais interessados na não aprovação das propostas, pois “interpretam a notícia como produto e buscam o barateamento da produção…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo