PrefeituraTrânsitoTransporte

NÃO CUSTA LEMBRAR. Viaduto da Gare, uma obra de dois governos. É a história

Confira a seguir trecho da nota publicada aqui na tarde de 12 de agosto de 2010, uma quinta-feira:

VIADUTO DA GARE. Você já pode usar a obra de R$ 6,4 milhões – 5,4 do governo federal e 1,2 da comuna

Duas coisas ditas pelo prefeito Cezar Schirmer me chamaram a atenção, no discurso em que deu por aberto para uso da comunidade o túnel da Rio Branco (agora, Viaduto da Gare), uma obra que custou R$ 6,4 milhões, dos quais R$ 5,2 oriundos do governo federal e o restante através de recursos próprios da comuna.

Uma é a citação de um único nome, o do deputado Ibsen Pinheiro, autor de emenda parlamentar que permitirá a revitalização da avenida Rio Branco e permitirá uma integração com o próprio Viaduto, sob a linha férrea. Outra é que fez questão de dizer não se tratar de obra da administração anterior ou desta, mas da comunidade…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, é certo que, se a inauguração fosse hoje, o prefeito Cezar Schirmer não esqueceria de Valdeci Oliveira (ex-prefeito) e Paulo Pimenta (deputado federal) – o primeiro, começou, o segundo obteve a verba inicial. Afinal, é melhor crer que a não citação, à época, se deveu a pruridos eleitorais (os dois petistas eram candidatos) do que por qualquer outra razão. Afinal, fato é fato: a obra atravessou dois governos e tem pais bem conhecidos. E eles são três. E não apenas um.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Não sou de partido nenhum, mais um prefeito que não tapa nem os burraco da cidade, sera que merece continuar, como este homem vai andar nas vilas pedindo voto, pois tu fala com cinco dez fala mal dele, e agora quer cobrar o asfalto aproveite bem senhor prefeito a sou hora esta chegando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo