PartidosPolítica

ENTÃO, TÁ! Desmilinguido, DEM faz discurso de que terá candidato à sucessão de Dilma

Difícil acreditar. Alguém dirá, impossível. Provavelmente. No entanto, o DEM, completamente desmilinguido, esvaído pelas urnas de 2010, com ralas perspectivas (exceto a coadjuvância bem afastada do protagonismo) em 2012, e que perdeu ainda mais com a criação do “novato” PSD, ainda fala, por seu presidente, José Agripino Maia, em candidatura própria à sucessão de Dilma Rousseff.

Pooois é. Tem sonho pra tudo. E não se deve impedi-lo. Perder a pose parece não ser uma característica demista. E você pode conferir (inclusive para discordar, se for o caso) na reportagem publicada hoje pel’O Estado de São Paulo, em que é entrevistado o presidente nacional do DEM. O material tem a assinatura dos jornalistas Daiane Cardoso e Gustavo Uribe. A seguir:

‘Apoio ao PSDB em 2014 não é compulsório’...

… Depois de perder 17 de seus 43 deputados federais, um de seis senadores e um dos dois governadores eleitos em 2010 – a maioria para o PSD do prefeito paulistano, Gilberto Kassab -, o DEM quer recuperar espaço nas eleições municipais de 2012 e se fortalecer para 2014, incluindo a hipótese de voo solo para a sucessão presidencial.

Para o senador José Agripino Maia (RN), presidente nacional do DEM, o partido perdeu em número de quadros, mas não na essência. Mantendo o discurso crítico ao PT e a defesa de políticas como as privatizações, Agripino afirma que o apoio a um candidato do PSDB em 2014 “não é compulsório”. “Se crescermos nas eleições municipais, é evidente que teremos condições de disputar uma eleição presidencial”, afirmou. O senador disse que as relações com os ex-correligionários que hoje estão no PSD “são civilizadas, mas é eles para lá e nós para cá”.

A criação do PSD foi o mais duro golpe dado contra o DEM?

Eu não diria isso. Foi um golpe que nos atingiu numericamente, mas não na nossa essência. As figuras emblemáticas do partido ficaram todas. O partido perdeu aqueles que fizeram uma clara opção pelo seu interesse pessoal. Os que tinham consciência partidária, aqueles que guardam a história do partido, esses ficaram todos…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. graças a deus que existe alguns partidos que não se venderam!!por isso quero dar os parabéns ao:Psdb,dem e pps pela coragem enfrentar a petezada e sua cupula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo