EducaçãoTrabalhoUFSM

EDUCAÇÃO. Docentes e técnico-administrativos da UFSM prometem parar amanhã

Esse o panfleto que as categorias da UFSM pretendem distribuir amanhã de manhã

Como parte do dia de luta dos servidores públicos federais, docentes e técnico-administrativos da UFSM anunciam, através de suas entidades representativas, que vão paralisar as atividades amanhã. Mais que isso, as duas categorias anunciam que vão realizar alguns atos conjuntos, a começar por uma panfleteação nas primeiras horas da manhã.

Mais detalhes sobre o movimento e, também, acerca das reivindicações dos trabalhadores, confira material produzido pela assessoria de imprensa da Seção Sindical dos Docentes. O texto é do jornalista Fritz R. Nunes, com informações adicionais do Andes-Sindicato Nacional. A seguir:

Docentes e servidores paralisam nesta quinta

Docentes e servidores técnico-administrativos realizam paralisação na UFSM nesta quinta, 15. A mobilização faz parte do dia de luta dos servidores públicos federais em todo o país, que estão iniciando a campanha salarial 2012 (veja os eixos da pauta de reivindicação logo abaixo). A Sedufsm e a Assufsm definiram pela realização de uma panfletagem na UFSM logo nas primeiras horas da manhã, como forma de conscientização das categorias e também dos estudantes.

No ano passado, o governo já havia negado a reposição das perdas inflacionárias, fato que tende a se repetir este ano, sob alegação da presidente Dilma de que é preciso evitar ampliar gastos públicos em função da crise mundial. Além da pauta salarial, o funcionalismo reivindica o estabelecimento de uma data-base (em 1º de maio), para que a cada ano as categorias possam se sentar com os interlocutores do governo para negociar reajustes aos salários.

Especificamente no que se refere aos professores de terceiro grau e também aos que pertencem à carreira do ensino básico e tecnológico, há uma frustração em função de que, em agosto do ano passado, houve uma concordância parcial com o governo em relação a um projeto de lei que faria alterações na carreira, corrigindo algumas distorções e proporcionando um reajuste de cerca de 4% sobre os vencimentos. Entretanto, o projeto ainda sequer tem parecer do deputado que relata a proposta na Câmara. O PL 2203/11, deveria se transformar em lei ainda em fevereiro para poder passar a vigorar na folha do mês vigente.

Há também uma insatisfação muito grande em relação à morosidade nas negociações sobre o plano de carreira dos professores. Desde janeiro o diálogo está interrompido em função da morte do secretário de Relações Sindicais do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira. O substituto foi nomeado somente na semana passada, enquanto a previsão era de que o debate sobre a carreira fosse esgotado até o final de março, fato que dificilmente acontecerá em função desses atrasos por parte do governo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SIGA O SITÍO NO TWITTER

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo