CIDADANIA. Só nos órgãos federais, brasileiros já fizeram 17 mil pedidos, com base na “Lei de Acesso”

É verdade que não chegou a 100% o número de respostas. Mas ficou perto. Também é verdade que se trata apenas dos pedidos de informações feitos junto a organismos federais – falta, ainda, saber como foi o comportamento dos entes públicos estaduais e municipais.

Mas o fato é que a Lei de Acesso à Informação começa a “pegar”. O cidadão vai atrás do que quer saber. E isso é bom, para a cidadania. Ou alguém tem dúvida? A propósito especificamente das questões para os organismos do Governo Federal, acompanhe a reportagem de Sabina Craide, da Agência Brasil. A seguir:

Lei de Acesso à Informação resultou em quase 17 mil pedidos em dois meses

A Lei de Acesso à Informação, que completa dois meses de vigência amanhã (segunda, 16), já resultou em um total de 16,9 mil pedidos de informações aos órgãos públicos federais. De acordo com a Controladoria-Geral da União (CGU), 84,38% das solicitações já foram respondidas. As respostas demoram, em média, 9,42 dias.

Entre os pedidos que tiveram resposta, 82,53% foram atendidos positivamente, 1.370 solicitações foram negadas e 1.130 não puderam ser atendidas por não tratarem de matéria da competência legal do órgão demandado ou pelo fato de a informação não existir. Segundo a CGU, 94,36% dos pedidos de informação são feitos por pessoas físicas e 5,69% por pessoas jurídicas.

Os dados são referentes ao balanço feito até a última sexta-feira (13) e foram apresentados ontem (sábado, 14) pela diretora de Prevenção da Corrupção da CGU, Vânia Vieira, durante palestra no 7º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo.

Amanhã (segunda, 16), a CGU deverá apresentar um novo levantamento, incluindo os dados deste fim de semana…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *