Câmara de VereadoresPolíticaSanta MariaTragédia

DOIS PESOS E… Arquiteta não vai depor e CPI da Kiss quer obrigá-la via Judiciário. Já o ex-secretário…

Familiares das vítimas não aceitam decisão e pressionam para que CPI ouça Kiko e Hoffmann
Familiares das vítimas não aceitam decisão e pressionam para que CPI ouça Kiko e Hoffmann

Perdão por perguntar, afinal um dos dois únicos neurônios do editor servem só pra isso mesmo. Mas, vejamos: a arquiteta responsável pelo projeto de reforma da boate foi convocada a depor na CPI da Kiss, mas não apareceu. Vai daí que a Comissão, justificadamente braba, será intimada via judicial, pois ela é obrigada a comparecer.

No entanto, faz um tempão que foi chamado para depor (e o líder da oposição, Werner Rempel, lembra isso a cada reunião) o ex-secretário de Controle e Mobilidade Urbana, Sérgio Medeiros. Ele, tal qual a arquiteta, também não deu pelota para a CPI. Que, porém, não usa o mesmo rigor, a mesma vontade de usar a Justiça, para obrigá-lo a comparecer.

Alguém aí sabe responder porque uma é tão importante e ou outro não, lembrando que foi quando ele era o titular da pasta que a boate Kiss abriu? O bestunto do editor pode estar avariado, mas ainda tem lampejos provocados exatamente por esse único neurônio perguntante.

Ah, a decisão de não convocar os réus principais do processo da Kiss, os empresários Elisandro Spohr (o Kiko) e Mauro Hoffmann, não consegue convencer os representantes da Associação dos Familiares das Vítimas, que pressionam a CPI e seus integrantes. Houve (há quem desconfie que apenas para dar uma satistação momentânea) até um esboço de possibilidade de quem sabe mais adiante, etc, rever a posição de não convocar.

Tudo isso, exceto os dois parágrafos iniciais, que são da lavra do editor, você pode conferir, com mais detalhes, no material publicado pelo portal Terra. A reportagem, texto e foto, é de Luiz Roese. Acompanhe:

CPI da tragédia da Kiss deve intimar arquiteta que não compareceu para depor

…Os depoimentos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores de Santa Maria foram retomados na manhã desta quarta-feira, com um sentimento de frustração. Das quatro pessoas chamadas para depor, apenas duas compareceram, sem relatar nada de novo. A presidente da CPI, vereadora Maria de Lourdes Castro, anunciou que a arquiteta Liese Basso Vieira, que não foi depor, deve ser intimada depois que for enviado um ofício à Justiça fazendo essa solicitação, conforme prevê o Regimento Interno da Câmara.

Liese foi a responsável pelo projeto de reforma do prédio para a instalação da Boate Kiss com a também arquiteta Cristina Gorki Vieira. Em depoimento à Polícia Civil, Liese declarou que o projeto foi refeito, com as correções dos 29 apontamentos feitos pelo Escritório da Cidade, autarquia do município, e, depois, foi entregue à prefeitura. Ela disse também que recebeu a informação de Alexandre Silva da Costa – na época, um dos donos da Kiss – de que o projeto havia sido aprovado pela prefeitura depois das correções, diferentemente do que a Polícia Civil apurou. Por insistência do advogado de Associação de Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, Jonas Espig Stecca, a arquiteta deve ser intimada, pois a justicativa apresentada à CPI para não ir depor foi porque “tinha outro compromisso“.

Outro que não apareceu nesta terça-feira foi o fiscal municipal Julian Oscar Lehnrart Lameira, pois ele está com um filho internado em UTI. O depoimento dele deve ser reagendado para outra data. No inquérito da Polícia Civil, Lameira disse que a boate Kiss chegou a ser notificada para cessar suas atividades, inclusive com a aplicação de diversas multas por descumprimento dessas notificações…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

6 Comentários

  1. E o secretário Luiz Alberto Carvalho Júnior?
    Apresentou atestado e nunca mais foi chamado!
    Chamem ele, ele gosta de falar, deixem ele falar que alguma coisa vai sair, podem contar com isto, com ele, mas CHAMEM DE NOVO, ele foi chamado por algum motivo.

  2. Quem é este Vereador Tavores? Quem ele representa na Câmara? O que ele defende? O que ele pensa? Eu não sei de nada , só ouço falar .

  3. Familiares das vítimas e comunidade em geral, NÃO ESQUEÇAM os nomes dos 3 vereadores:Maria de Lurdes Castro, Sandra Rebelato e Tavores. NUNCA MAIS VOTEM NELES!

  4. A CPI foi instaurada para apurar possíveis falhas da administração do município e o que fazem? Obrigam a arquiteta a ir e passam a mão na cabeça do ex-secretário, vai entender…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo