Câmara de VereadoresJudiciárioPolíticaSanta MariaTrabalho

TRAGÉDIA. Em reunião interna, CPI da Kiss define novos depoimentos. E defesa de Kiko age no Tribunal

Antes de mais nada, vamos combinar: boa parte da mídia, inclusive este sítio, andou informando errado, no que toca ao julgamento de mais uma ação da defesa de Elissandro Spohr, o Kiko. Noticiou-se, inclusive neste sítio (que não esconde isso, nem tergiversa – e isso o diferencia, modéstia às favas, de uns e outros), que haveria nesta quarta-feira o julgamento, pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça do RS, do requerimento apresentando pelo advogado Jader Marques – que solicita a inépcia da denúncia do Ministério Público.

Na verdade, era uma possibilidade. Mas não se concretizou. Agora, sim, ficou definido. Está na pauta do TJ e será avaliado no próximo dia 29. Mais tempo de espera, portanto. Kiko, por sua defesa, quer desqualificar a denúncia do Ministério Público. Vai conseguir? Bueno, até agora todas as tentativas, em relação a outras questões, foram frustradas no Tribunal. Uma delas, por exemplo, era a “subida” de todo o processo para o TJ, foro privilegiado do prefeito Cezar Schirmer, citado no inquérito policial. Os desembargadores negaram, pois não houve, pelo menos por enquanto, denúncia do Ministério Público.

Enquanto esse embate se dá no plano judicial, na esfera política, a CPI da Kiss, da Câmara de Vereadores, segue cumprindo o script. Isto é, nada fazer que possa, mesmo de longe, prejudicr a prefeitura. Composta exclusivamente por governistas, negou-se a aceitar a sugestão da Associação dos Familiares das Vítimas, que quer ouvir Kiko e também Mauro Hoffman, os principais réus no processo da tragédia. E espera – alguém duvida que tranquila?- uma manifestação da Mesa Diretora (ou do plenário do parlamento) sobre o recurso impetrado pela bancada oposicionista, que pretende rever a decisão da CPI.

Mais que isso, em reunião interna feita em data e horário não divulgados, tomou já decisões sobre o que vem por aí, no que depender da Comissão Parlamentar de Inquérito. Por conta da importância, o sítio reproduz nota já publicada na tarde passada, exatamente com essas informações, originárias da assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores. Acompanhe:

CPI da Kiss divulga calendário das próximas oitivas

A Comissão Parlamentar de Inquérito instalada para investigar e apurar fatos e atos relacionados ao incêndio na boate Kiss, ocorrido em 27 de janeiro, divulgou o calendário das próximas oitivas a serem realizadas no mês de maio (confira o quadro).

Foram convocados a prestar depoimento os fiscais municipais Isabel Cristina Alfaro MedinaJulian Oscar Lenharte LameiraSilvia Jussara Nogueira Dias e Ricardo Bieri, que apresentou atestado médico e não compareceu em sua primeira convocação, no dia 15 de abril. O engenheiro civil da prefeitura, Carlos Fernandes Flores, a arquiteta da boate Kiss, Liese Basso e o ex-proprietário da casa noturna, Alexandre Silva da Costa foram convidados a prestar esclarecimentos junta a CPI.

Dia Nome
22/05 Manhã

9h – Liese Basso (Arquiteta da Kiss)

9h30 – Isabel Cristina Alfaro Medina (Fiscal Municipal II)

10h –Julian Oscar Lenharte Lameira – Fiscal Municipal II

10h30 – Silvia Jussara Nogueira Dias – Fiscal Municipal I

29/05 9h – Carlos Fernandes Flores (Engenheiro Civil da Prefeitura)

9h30 – Alexandre Silva da Costa (Ex-proprietário boate Kiss)

10h – Ricardo Bieri – Fiscal Municipal II

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo