EstadoEstradas

PEDÁGIO. Ficará mais barato viajar a Porto Alegre

A garantia é dada pelo governo do Estado, através de seu líder na Assembleia Legislativa. Coisa de 25% a 30%, imediatamente. Mas, por que afirmação tão peremptória? Porque o Palácio Piratini obteve, no Tribunal Regional Federal a garantia do retorno ao Estado do comando das praças de pedágio na RST 287, no trecho entre Santa Maria e Porto Alegre.

Mas, como isso aconteceu, as consequências e outras informações, chegam através da assessoria de imprensa do deputado Valdeci Oliveira. Acompanhe:

 “EGR assumirá pedágios na RST-287

Dentro de alguns dias, as praças de pedágio de Candelária e de Venâncio Aires, localizadas na RST-287, no trecho entre Santa Maria e Porto Alegre, passarão para o controle do governo do Estado, através da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Já a praça de Rio Pardo, na BR-471, será repassada à União. Nesta terça (25), o Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região negou o recurso da concessionária Santa Cruz Rodovias e manteve o dia 29 de maio deste ano como a data de término do contrato de concessão das praças. No início de maio, a Santa Cruz Rodovias obteve uma liminar que mantinha a concessão até o julgamento do mérito da questão.

Com a decisão desta tarde, o contrato está encerrado. Ao tomar conhecimento do resultado do julgamento, o líder do governo na Assembleia, deputado Valdeci Oliveira (PT), entrou em contato com o presidente da EGR, o engenheiro Luiz Carlos Bertotto. A previsão dele é que a empresa estatal assuma as praças de Candelária e de Venâncio e transfira a de Rio Pardo para o governo federal na semana que vem. “Agora, o Daer vai notificar a empresa do fim do contrato. Depois, o Daer vai transferir a posse dessas praças para a EGR e para o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), o que deve ocorrer em aproximadamente uma semana, segundo as informações que recebemos”, afirmou Valdeci.

A passagem das praças para o Estado significará imediatamente a redução, entre 25% e 30%, do valor das tarifas nas duas praças. A tarifa para carros passa de R$ 7 para R$ 5,20 e a tarifa mais alta – cobrada de veículos com seis eixos – cai de R$ 26,40 para R$ 18,50. “A EGR chega para oferecer preço justo nos pedágios e também para ampliar os serviços e a seguranças das rodovias”, disse Valdeci.” 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Certamente vai baixar! Todas as outras cidades onde o transporte interurbano passava por pedagio baixou! Seria bom o sitio correr atras dessa informacao!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo