Eleições 2014EstadoPartidosPolítica

ELEIÇÕES. Há 6 concorrentes para cada vaga de Governador. PSOL, PMDB e PT são os que têm mais

Palácio Piratini, sede do governo gaúcho: oito concorrem para ocupar o gabinete principal
Palácio Piratini, sede do governo gaúcho: oito concorrem para ocupar o gabinete principal

São exatos 171 candidatos a governador dos 26 Estados e do Distrito Federal. Isso significa nada menos que 6,3 para cada vaga disponível. O Rio Grande do Sul, inclusive, está acima da media. Aqui, há oito concorrentes ao lugar de Tarso Genro, incluindo ele próprio.

Certamente como estratégia para o crescimento ou, quem sabe, para puxar votos para a legenda parlamentar ou ainda as duas coisas, o fato é que o PSOL é a única agremiação a apresentar nomes em todas as unidades da Federação. Depois dos psolistas, são os partidos que estão no governo federal a pontear: o PMDB apresenta candidatos em 18 províncias e o PT a 17.

Um levantamento a respeito foi feito pela Agência Brasil, que traz todos os números, como você pode conferir na reportagem de André Richter. A foto é de reprodução. Acompanhe:

selo eleição menorEleições 2014: 171 candidatos a governador disputam a preferência do brasileiro

No dia 5 de outubro, mais de 141 milhões de eleitores devem comparecer às urnas para eleger os governadores de seus estados. De acordo com o TSE, 171 candidatos vão concorrer a 27 vagas de governador – com uma concorrência de 6,3 candidatos por vaga.

Nas eleições deste ano, cinco cargos estão em disputa. Além de governador, o eleitor brasileiro poderá eleger presidente, senador, deputado federal e deputado estadual (ou distrital, no caso do Distrito Federal).

De acordo com a Justiça Eleitoral, dos 171 candidatos ao governo dos estados, 42 (24,5% do total) tem entre 50 e 54 anos e 79,5% (136) concluíram curso superior. A profissão mais comum entre os candidatos é a de advogado. O partido que mais indicou candidatos aos governos estaduais é o PSOL (27), seguido pelo PMDB (18) e pelo PT (17).

O governador do estado é a autoridade máxima do Poder Executivo local. Além das funções burocráticas, como sancionar, promulgar leis e nomear os secretários, o governador deve formular políticas públicas para melhorar a vida da população nas áreas de saúde, educação e saneamento, por exemplo…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo