Tragédia

TRAGÉDIA. Polícia Civil encaminha relatório final do inquérito sobre a Boate Kiss. Prefeitura emite nota

POR MAIQUEL ROSAURO

A Polícia Civil encaminhou nesta tarde, ao Judiciário, o novo inquérito sobre as investigações que ainda estavam sendo realizadas sobre o incêndio na Boate Kiss, em 27 de janeiro de 2013. No novo relatório foram indiciadas 18 pessoas em 22 indiciamentos, sendo onze por falsidade ideológica e três por falso testemunho.

Outros indiciados foram por prevaricação, fraude processual e crime ambiental. O inquérito totalizou quase 4 mil páginas em 18 volumes.

Algumas horas após a divulgação do inquérito, a Prefeitura de Santa Maria emitiu uma nota oficial. Antes, confira abaixo a matéria da assessoria de imprensa da Polícia Civil:

Polícia Civil encaminha relatório final do inquérito sobre boate Kiss

Delegados Sandro Meinertz e Marcelo Arigony (à direita)
Delegados Sandro Meinertz e Marcelo Arigony (à direita)

Na tarde desta sexta-feira (18/07), a Polícia Civil encaminhou ao judiciário o inquérito policial sobre as investigações remanescentes do caso da Boate Kiss, em Santa Maria. O procedimento refere-se ao levantamento da constituição, alterações e licenças da boate. Foram indiciados 18 pessoas em 22 indiciamentos, finalizando o inquérito em quase 4000 páginas, em 18 volumes.

O anúncio foi feito pelos delegados Marcelo Arigony e Sandro Meinertz, que apresentaram os novos indiciamentos e suas características. Segundo os delegados, onze pessoas foram indiciadas por falsidade ideológica, um por prevaricação, um por fraude processual, três por falso testemunho e seis por crime ambiental, sendo três funcionários públicos e três particulares. “Uma cópia do inquérito será remetido para a prefeitura, para as providências administrativas cabíveis e outra será encaminhada para o Ministério Público para analisar indícios de improbidade administrativa, afirma o delegado Meinertz.

Clique aqui para acessar o relatório final das investigações.

Confira agora a nota oficial emitida nesta tarde pela Prefeitura de Santa Maria:

A Prefeitura Municipal de Santa Maria vem a público registrar, como manifestação preliminar sobre a conclusão do Inquérito Policial sobre os procedimentos administrativos internos relativos a alvarás, concessão de licenciamentos, etc., relativos à Boate Kiss.

1 – A Legislação Municipal, quanto à concessão de licenciamentos, alvarás e procedimentos fiscais, não foi alterada pelo atual Governo Municipal. Tal Legislação Municipal orientadora da ação dos servidores é anterior a 1º de janeiro de 2009;

2 – As pessoas indiciadas são servidores concursados do município com 20 e 30 anos de trabalho profissional sério e reconhecido por suas atuações e condutas ilibadas;

3 – Os delitos apontados pela Polícia Civil na conclusão do inquérito, se confirmados, em sua grande maioria seriam falhas administrativas e processuais que não deram causa à tragédia ocorrida em 27 de Janeiro de 2013;

4 – Os documentos entregues à Prefeitura Municipal pelo empreendedor, que continham informações não verdadeiras ou fraudadas, são de responsabilidade exclusiva de quem os apresentou;

5 – Os procedimentos administrativos dos servidores da Secretaria de Meio Ambiente, apontados pelo inquérito anterior, já foram analisados e arquivados pelo Ministério Público;

6 – O mesmo rigor, a mesma medida, o mesmo critério utilizado no Inquérito Policial para avaliar a conduta dos servidores municipais, deveria ser usado também de forma permanente para avaliar a conduta e as práticas de servidores de todas as esferas da administração pública, em todos os níveis.

Secretaria Especial de Comunicação e Programação Institucional
Prefeitura Municipal de Santa Maria

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo