PrefeituraSaúde

NÃO CUSTA LEMBRAR. E aqueles R$ 16 milhões?

Confira a seguir trecho da nota publicada na madrugada de 25 de novembro de 2013, segunda:

SAÚDE. Saída de Koehler na contagem regressiva. Ah, troco não usado pela prefeitura pode ser R$ 16 milhões

…Na verdade, e isso é consenso, ninguém acredita na sobrevivência longa de Vanoir Koehler como secretário municipal de Saúde. Não exatamente por seus defeitos, mas, sobretudo, por seus méritos. Afinal, escancarou algo que há muito tempo era colocado pelo Conselho Municipal de Saúde e que era negado pela Prefeitura: a cidade perde recursos federais por que não faz os projetos e, portanto, o troco que vem não é utilizado.

Mesmo a possibilidade de uso futuro é considerada improvável. Afinal, teria que haver uma mudança de postura na gestão pública. Algo que o próprio Koehler deixou claro nas suas manifestações sexta, na Câmara de Vereadores, e que desencadearam a crise…

…De tudo isso, uma única (e sombria) dúvida ficou. Afinal, na quinta-feira, Koehler DISSE que seriam R$ 10 milhões não usados em 2013. Na verdade, é mais que isso, embora seja difícil precisar.

No material publicado pelo Diário de Santa Maria, Koehler DECLAROU que “R$ 14 milhões da chamada verba vinculada – recursos com destinação específica para a educação e a saúde – não serão aplicados este ano na saúde dos santa-marienses por não haver tempo hábil para a abertura de editais e de licitações:”

Já na reportagem do jornal A Razão, assinada por Marcos Fonseca, a propósito do tema, o montante citado é maior:  “…entre R$ 15 milhões e R$ 16 milhões. O secretário RESSALTA que esse dinheiro, embora não usado, não é perdido, pois se trata de recurso vinculado. Porém, espera…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, de tudo isso o editor (e, presume-se, a comunidade) só quer saber uma coisa: esse troco todo, seja de que tamanho for, foi mesmo perdido? Ou houve recuperação? Só isso, o que não é pouco, convenhamos.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Hahahahaha, poderia não ser perdido, mas…. quem sabe não vamos perder mais…. simplesmente por falta de "noção de realidade gerencial". Apenas por isso, enquanto não pegarem a tabuada do 1 e lerem a cartilha da MIMI, acho meio difícil alcançar excelência na GESTÃO PÚBLICA. Vanoir Koehler escancarou, mas cabia a ele solucionar, kkkkk. Gestão pública não é para qualquer um.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo