EconomiaNegóciosSanta Maria

SEMINÁRIO. Santa Maria e o Polo de Defesa, o tema para os debates que ocorrem em evento internacional

Na abertura, sem o prefeito Schirmer, organizadores lembram importância do Seminário
Na abertura, sem o prefeito Schirmer, organizadores lembram importância do Seminário

O prefeito Cezar Schirmer, que não esteve na abertura oficial, ontem à noite, mediou agora há pouco, no Park Hotel Morotin, o painel que tem o tema “Polo de Defesa de Santa Maria: o setor de defesa como vetor de competitividade regional”. É, na verdade, o que norteia a ideia de realização, na cidade, do Seminário Internacional de Defesa, que se prolonga até amanhã.

Mas, e como foi o primeiro dia e as conclusões dos principais acontecimentos marcados para a segunda-feira? Saiba mais, no material produzido e distribuído pela Assessoria de Imprensa da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (Adesm), organizadora e coordenadora do evento que tem o patrocínio do Governo do Estado, via Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção de Investimento (AGDI). O texto e a foto são de Marielle Flores. A seguir:

SEMINDE inicia com expectativa de fortalecer Santa Maria e região como um grande Polo de Defesa

Nove meses após a primeira reunião do Polo de Defesa de Santa Maria, o I SEMINDE iniciou no fim da tarde desta segunda-feira, 17, como uma das grandes ações do grupo que busca fortalecer Santa Maria e região como um grande destaque no setor.

Reunindo militares da marinha, do exército, da aeronáutica, centros de conhecimento, forças militares da América Latina, empresas privadas e do setor público, o Seminário Internacional de Defesa tem o objetivo de abordar as principais demandas de fornecimento, obtenção e nacionalização de bens e serviços das Forças Armadas e discutir oportunidades de negócio que contribuam com o desenvolvimento do Rio Grande do Sul, do Brasil e dos países latino-americanos.

Autoridades destacam os potenciais de Santa Maria

Iniciando o seminário, o Diretor Presidente da Agência de Desenvolvimento Santa Maria, Vilson Serro, destacou as ações realizadas ao longo de 20 anos para que se chegasse ao momento que o município vive hoje, colocando Santa Maria no mapa do desenvolvimento, especialmente como grande polo de defesa.

Reforçando a importância do momento, a Presidente do Santa Maria Tecnoparque, Nilza Zampieri, destacou o trabalho articulado das instituições de ensino, órgãos públicos e empresários, que fazem deste SEMINDE um marco na história de Santa Maria e região:

– Como é bom estar aqui e saber que nossa cidade hoje faz parte deste momento tão importante, reunindo pessoas que batalham, que se esforçam para fazer mais e fazer o melhor pelo seu país, pelo seu estado, pela sua cidade.

Para o vice presidente regional da FIERGS, Odilo Pedro Marion, que falou em nome do Presidente Heitor Muller, o SEMINDE aponta para a direção do desenvolvimento que se fortalece junto ao promissor setor de segurança e defesa.

Representando a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção de Investimento, Christiano Ambros, lembrou o convênio firmado entre a AGDI e o Polo de Defesa de Santa Maria, que entre diversas ações, possibilitará a difusão do polo e levar o nome de Santa Maria como referência no setor para outros estados.

O Secretário de Desenvolvimento, Jaques Jaeger, que falou em nome do prefeito Cezar Schirmer, encerrou a solenidade de abertura lembrando que as ações pelo desenvolvimento estão se consolidando através da ADESM, do Santa Maria Tecnoparque e de tantas outras atividades apoiadas pela Prefeitura que tem buscado construir um município melhor para todos.

Atividades paralelas durante a tarde desta segunda

Duas atividades paralelas marcaram o início do SEMINDE na tarde desta segunda-feira. A Sala do Investidor Itinerante, coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), atendeu empresas interessadas em conhecer os instrumentos de apoio do Estado, como Fundopem, Integrar-RS e linhas de financiamento do Badesul, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e do Banrisul.

Já o SEBRAE coordenou a Primeira Rodada de Negócios do Polo de Defesa de Santa Maria, reunindo 40 empresas interessadas em apresentar seus produtos a 8 organizações e instituições âncoras compradoras, entre elas a marinha, o exército e a aeronáutica. Segundo o gestor de projetos de indústria do SEBRAE, Leandro da Silva Policarpo foram realizadas 130 reuniões e a expectativa para os próximos 12 meses é gerar mais de R$1.890,000,00 em negócios no setor…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. 130 reuniões, quase dois bilhões. Só não quer dizer que os produtos serão feitos em SM.
    O M113 está sendo modernizado no Parque 5 em Curitiba. O Grippen, novo caça, está sendo direcionado para São Bernardo do Campo. Polo aeroespacial é São José dos Campos. Polo de telecomunicações é Campinas ou Santa Rita do Sapucaí. A primeia fábrica de blindados do Brasil fica em Sete Lagoas. Iveco, se não me engano é grupo Fiat, fabrica o Guarani.
    VANTS? Centro Nacional de Tecnologia da Informação Renato Archer andou ciscando no assunto e a Avibras de São José dos Campos já tem protótipos.
    E para comemorar a mentalidade insular da cidade é preciso construir um monumento na frente da base aérea. Senhor Roarke e o Tattoo. Este último apontando o avião, claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo