POLÍTICA. Hospital da Unifra, contrato com a Corsan e RS-509 levam Fabiano Pereira a produzir nota pública

POLÍTICA. Hospital da Unifra, contrato com a Corsan e RS-509 levam Fabiano Pereira a produzir nota pública - fabiano8

Fabiano: contra privatização da água. E quer solução “conjunta” para hospital da Unifra

Exatamente uma semana depois de ser ungido presidente do PSB e pré-candidato a prefeito pelo partido, o ex-petista Fabiano Pereira começa a buscar espaço nos principais assuntos da cidade. É a política.

Os primeiros temas a ser escolhidos pelo militante pessebista são aqueles que agitaram a cidade nesta semana: a questão do Hospital da Unifra; a denúncia do contrato da Corsan, pela Prefeitura; e a paralisação das obras da R$ 509. Confira você mesmo a nota distribuída pela assessoria de Fabiano. A foto é do Feicebuqui. Acompanhe:

 “Nota da presidência municipal do PSB

Em virtude dos relevantes temas que afetam a cidade e estão em debate em Santa Maria, na condição de presidente municipal do PSB manifesto o que segue:

1) Apoiamos a iniciativa da Câmara de Vereadores em buscar uma solução conjunta e efetiva para o impasse sobre a construção do Hospital São Francisco de Assis, da Unifra. Entendemos que são fundamentais todos os movimentos do Poder Público e da sociedade santa-mariense para que esta obra torne-se prioritária.. Independentemente dos investimentos necessários à sua realização, novos leitos são essenciais na rede de atendimento de Saúde em Santa Maria, sendo que a cidade não pode abrir mão deste empreendimento.

2) Frente à questão envolvendo a possível não renovação do contrato da Prefeitura com a Corsan, manifestamos preocupação e contrariedade a qualquer possibilidade de privatização da água na cidade. Acreditamos que deve, sim, haver um reequilíbrio no contrato, com aumento dos investimentos da Corsan em Santa Maria em face do faturamento proporcionado pela cidade à companhia. Porém, entendemos que a Prefeitura deve esgotar as negociações no sentido de garantir a água pública e a ampliação da rede de saneamento.

3) Informamos que o PSB municipal encaminhou moção à bancada do partido na Assembleia Legislativa solicitando o empenho para que as obras de duplicação da RS-509 não sofram interrupções. Esperamos o trabalho efetivo dos nossos representantes no Legislativo estadual em favor da continuidade desta obra de extrema importância para a mobilidade urbana em Santa Maria.

O PSB posiciona-se no sentido de colaborar e trabalhar pela união em torno das questões estratégicas para Santa Maria, buscando construir uma cidade mais humana e com qualidade de vida para todos os santa-marienses.

Fabiano Pereira

Presidente municipal do PSB – Santa Maria “



5 comentários

  1. jorgelaroque

    Bela iniciativa do meu amigo Fabiano. Precisamos mostrar a comuna a que viemos. Tenho a certeza que estas no caminho certo. Por isso sempre terás o meu apoio. Eu aqui de Bom Princípio torço para que tudo de certo aí em Santa Maria que realmente precisa voltar a sorrir.

  2. Claudio Omar Cougo

    Mesmo à distância acompanho os movimentos da cidade e, finalmente, o coração do Rio Grande começa a bater mais forte, agora com esta liderança fortalecida e com muita determinação para o bem do povo santamariense … temas muitos como saúde, saneamento e infraestrutura são pautas permanentes, junto com segurança, educação e desenvolvimento social.

  3. Cezar

    Estamos diante de um posicionamento claro e preciso sobre questões até então tratadas com politicagem, acredito que se a linha de pensamento do Fabiano seguir neste foco de clareza, de racionalidade e de extremo compromisso com os munícipes, teremos aí um grande prefeito para nossa cidade. Fabiano continue sendo preciso, cirúrgico em suas manifestações e terá a simpatia de quem gosta de posicionamentos sem demagogia politica. Abraços …..

  4. O Brando

    Moçõa da duplicação vai dar em nada.
    Corsan é inviável. Tem um prédio cheio de gente em POA. Tira grana de SM para investir em outros lugares, já perdeu a concessão em outros municípios e o cobertor ficou curto. Alguma localidade vai ficar sem obras ou vai ficar com poucas.
    Hospital tem que ser instalado no Distrito Industrial. Como disse o promotor, a lógica é de mercado, a Unifra não vai dar nada para ninguém, vai cobrar. Conclusão óbvia é que a obra tem que ir para o lugar onde a "lógica é de mercado" mas existe um subsídio medonho também. Só que não é para a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *