RECEITA. Bens do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem aumento injustificado de R$ 1,8 milhões

POR MAIQUEL ROSAURO

O ano não começou tranquilo para Eduardo Cunha. Agora, o presidente da Câmara dos Deputados é acusado de ter tido um aumento de bens injustificado entre 2011 e 2014. Confira abaixo na matéria do G1:

Receita vê aumento injustificado de R$ 1,8 milhão no patrimônio de Cunha

Procedimento de investigação interna aberto pela Receita Federal identificou R$ 1,8 milhão não declarados no patrimônio do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e de seu núcleo familiar entre 2011 e 2014.

O valor é identificado pelo termo técnico de variação patrimonial “a descoberto”, o que significa se tratar de um valor sem justificativa, incompatível com a renda.

A informação foi publicada na edição desta quinta-feira (7) do jornal “Folha de S. Paulo” e confirmada pela TV Globo.

O patrimônio investigado inclui também valores referentes à mulher de Cunha, Cláudia Cruz, e à filha dele, Danielle Dytz da Cunha. A apuração da Receita Federal foi feita a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).
Caberá a Cunha explicar à Receita o motivo do crescimento patrimonial. O salário de Cunha como deputado hoje é de R$ 33,7 mil.

CLIQUE AQUI e leia a matéria na íntegra.



1 comentário

  1. Boca Grande

    Eu, achava que esse ladrão, tinha o pé pego só dos Dep, mais agora vejo que tem também do supremo, pois e humanamente imposivel que um ladrão desses esteja solto e mandando no Brasil, só queria ver se fosse um pobre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *