AssembleiaPolítica

ASSEMBLEIA. Valdeci acolhe pedido de farmacêuticos e farmácias e apresenta projeto que amplia atividades

Farmacêuticos e proprietários de farmácia, com Valdeci: regulamentação do serviço prestado está no projeto de lei agora protocolado
Farmacêuticos e proprietários de farmácia, com Valdeci: regulamentação do serviço prestado está no projeto de lei agora protocolado

Por TIAGO MACHADO (texto e foto), da Assessoria de Imprensa do Parlamentar

Após mais de um ano de debates e de reuniões, o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) protocolou, nesta terça (24), um projeto de lei que amplia e regulamenta os serviços farmacêuticos no Rio Grande do Sul.

A proposta legislativa foi elaborada em conjunto pelo parlamentar e por representantes do Conselho Regional de Farmácia, do Sindicato dos Farmacêuticos e do Sindicato dos Proprietários de Farmácia do Estado. Entre os avanços previstos, está a regularização das atividades realizadas pelas farmácias de manipulação, a autorização para comercialização e aplicação de vacinas e soros e a permissão para venda de produtos como agulhas para acupuntura, óleos para aromaterapia, sais de banho, florais industrializados, sprays, aromatizadores, entre outros.

“Esperamos contar com o apoio maciço dos deputados. A legislação proposta é moderna, complementa a legislação federal vigente e fortalece o setor e a saúde da população. Tudo é resultado de muito diálogo e construção coletiva”, afirmou o deputado Valdeci.

A partir de agora, o projeto vai tramitar nas comissões legislativas antes de ser apreciada pelo plenário da Assembleia.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Deputado em campanha com um monte de sindicalistas em volta? E o cheiro forte de inconstitucionalidade? Competência privativa da União para legislar sobre exercício de profissão?
    Daí o que não é redundante na proposta, mesmo sem ler, é inconstitucional, salvo melhor juízo. Vide caso da aplicação de vacinas, que quando não estão fechadas têm problema de controle de temperatura para não deteriorarem. Conselho de Farmácia quer liberar, existe portaria da Anvisa proibindo. Deputado quer criar um sistema onde farmácias aplicarão vacinas sem fiscalização. É a vacina “la garantia soy yo”.

  2. E os farmacêuticos poderão seguir vendendo recarga para celular?
    Estudam 5 anos para esquentar umbigo no balcão e vender recarga de celular.
    Curso superior para isto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo