EstradasSanta Maria

NO BOLSO. Prepare-se para os pedágios. Eles serão implantados nas rodovias do entorno de Santa Maria

Melhor se preparar: vem aí uma fornada de pedágios, por conta da concessão de rodovias que passam por (ou começam em) Santa Maria
Melhor se preparar: vem aí uma fornada de pedágios, por conta da concessão de rodovias que passam por (ou começam em) Santa Maria

Três rodovias da região estão na lista das que deverão receber pedágio, por conta da concessão à iniciativa privada. A informação, originalmente, é do colega Deni Zolin, do Diário de Santa Maria, como é possível conferir no material que ele publicou. A foto é de Reprodução. A seguir:

Três rodovias da região podem ganhar pedágios no governo Temer

…A proposta do governo Temer de apostar em parcerias com a iniciativa privada deve ser levada adiante logo e já prevê aumento da oferta de concessões no Rio Grande do Sul. A equipe do presidente interino estuda incluir rodovias estaduais e a segunda ponte do Guaíba no pacote de estradas federais. 

Novo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS) já iniciou as tratativas com os ministérios dos Transportes e Planejamento. O tema também passará pelo recém-criado conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), coordenado por Moreira Franco, que tem a missão de destravar concessões. 

O governador José Ivo Sartori apoia a oferta de novos lotes, que ficou no forno do governo Dilma. Ainda na gestão Dilma, a Empresa de Planejamento e Logística (EPL) fechou a carteira com sugestões de novas rodovias para concessões. O pacote reserva três blocos no Rio Grande, que somam 1,1 mil quilômetros e cerca de R$ 16 bilhões em investimentos, com pedágios inferior a R$ 10 para cada 100 quilômetros. Os dados serão avaliados pela equipe de Temer. – São todos projetos com viabilidade, concebidos para aprimorar o escoamento da produção, a integração regional e a de modais – diz João Victor Domingues, diretor de Planejamento da EPL, que deve deixar o cargo. 

Dos três novos blocos previstos aqui para o Estado, um deve ser aqui na região, incluindo o corredor de exportação das BRs 158 e 392, de Cruz Alta até Santana da Boa Vista, passando por Santa Maria, e também a RSC-287, de Santa Maria a Tabaí, que estava no plano de concessões de Sartori. 

Outros dois trechos partem da divisão com Santa Catarina: um passa por Caxias até a Região Metropolitana (BRs 116 e 448 e ERS-122) e o último inclui a BR-470 e passa por Nova Prata e chega até a BR-290.

NA REGIÃO

BR-158 + BR-392 + RSC-287
– De Cruz Alta a Santana da Boa Vista (158-392) e de Santa Maria a Tabaí (287) – Extensão: 500 km
– Prazo de concessão: 30 anos
– Investimento estimado: R$ 6,7 bi”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI (se você é assinante do DSM ou não tiver esgotado a quota mensal de 10 notas gratuitas).

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Bom mesmo era na época do Tarso. Disse que iria acabar com as praças de pedágio, diminuiu a tarifa em um pila, acabou com serviço de guincho, ambulâncias e a qualidade da estrada era o que a casa tinha para oferecer. Para compensar colocou o encargo de atender as rodovias no SAMU e nos bombeiros. Isto sim é capacidade administrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo