Destaque

ATENTADO. “Terrorismo” ou homofobia, na tragédia que assassina e fere em casa noturna LGBT na Flórida

Atentado em Orlando é o maior massacre nos Estados Unidos desde 11 de Setembro, segundo o relato da imprensa internacional
Atentado em Orlando é o maior massacre nos Estados Unidos desde 11 de Setembro, segundo o relato da imprensa internacional

De JOHN FAUS (com fotos e informações de agências internacionais), no EL PAÍS

Um atirador abriu fogo dentro de uma conhecida boate gay em Orlando, na Flórida (EUA) na madrugada deste domingo (por volta das 3h, no horário de Brasília), matando ao menos 50 pessoas e deixando outros 53 feridos, muitos em estado grave, segundo as últimas informações das autoridades locais (polícia, FBI, prefeitura de Orlando e hospital local), que realizaram uma coletiva de imprensa no final da manhã. O ataque ocorreu na Pulse, uma conhecida casa noturna voltada ao público LGBT, onde o agressor se entrincheirou durante mais de três horas. O autor dos disparos foi identificado pelos veículos locais como Omar Mateen, um norte-americano de 29 anos que foi morto pela polícia após uma troca de tiros. Número de mortos pode subir. É o maior ataque nos Estados Unidos desde o atentado de 11 de setembro de 2001.

Amigos e familiares dos mortos na boate Pulse, de Orlando, após informados sobre o acontecido. Pelo menos 50 mortos e 53 feridos
Amigos e familiares dos mortos na boate Pulse, de Orlando, após informados sobre o acontecido. Pelo menos 50 mortos e 53 feridos

O caso está sendo investigado como um ato de terrorismo, mas ainda não há detalhes sobre a motivação do atentado nem se o homem está ligado a alguma organização terrorista. “Temos indícios de que este indivíduo pode ter inclinação ao terrorismo islamita, mas não podemos dizer isto com toda certeza”, afirmou o agente do FBI Ron Harper, que destacou ainda não descartar a possibilidade de terrorismo doméstico.

O pai de Omar Mateen, Mir Seddique, disse à NBC que não crê que o crime cometido pelo filho tenha motivação religiosa, e apontou a homofobia como a causa mais provável. “Não tem nada a ver com religião”, disse. De acordo com ele, o filho ficou irritado dois meses antes ao ver um casal de homens se beijar. Já a ex-mulher de Mateen disse que ele era violento e desequilibrado e que a agredia com frequência, segundo informações do Washington Post.

At Least 20 Dead In Mass Shooting At Orlando Gay NightclubO autor dos disparos –feitos com uma arma de “cano comprido”– provocou um estado de caos e pânico que se prolongou durante horas. Cerca de 300 pessoas estavam no local no momento do atentado. O último post da Pulse no Facebook, apagado pouco depois, é uma mensagem de alerta: “Que todo mundo saia da Pulse e comece a correr”.

A polícia reconheceu que se encontrava em uma situação “com muitas vítimas” e pediu apoio a corporações locais, estaduais e federais. Suspeitava que o agressor pudesse estar de posse de um artefato explosivo. Quando em torno das cinco da madrugada se escutou uma explosão, no lugar já havia um forte dispositivo de segurança, com ambulâncias e patrulhas da polícia, e um negociador fora enviado para lá. Segundo testemunhas, parte dos feridos foi levada para vários hospitais da região, conforme a gravidade de seu estado. Quarenta feridos foram transferidos para o Centro Médico Regional de Orlando.

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

LEIA TAMBÉM:

Atentado em Orlando: um golpe para a comunidade gay”, de David Alandete, no El País (AQUI)

CONFIRA VÍDEO FEITO DE FORA DA CASA NOTURNA:

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo