EstradasRegião

NÃO CUSTA LEMBRAR. Sabe a ponte que caiu ali em Jaguari? Bem, a questão aqui é outra: e as demais?

Confira a seguir trecho da nota publicada na tarde de 7 de junho de 2015, domingo:

TRANCA DE FERRO. Depois da queda de ponte, o DAER informa sobre vistorias. Foram 317 em 6 meses

Já na segunda-feira, logo após o episódio da queda da ponte de Jaguari que, milagrosamente, não causou qualquer dano, exceto o material, o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem, DAER, fazia questão de deixar claro não ser sua a responsabilidade pela chamada “obra de arte”. Transferiu, em resumo, para a Prefeitura o ônus da manutenção e conservação, como REGISTROU o jornal A Razão na terça-feira.

Já mais para o final da semana, na noite de sexta-feira, a autarquia, que já havia antecipado ter realizado vistorias periódicas em sua malha viária, divulgava informações mais atualizadas a respeito. Inclusive que desde novembro, o DAER está realizando observações técnicas nas 850 pontes (e viadutos) sob sua responsabilidade. Até aqui, 317 já passaram pelo procedimento.

O interessante é que se fica sabendo que 30 necessitam de algum tipo de intervenção (quais e o que não acompanham o material). É muito. Ou não. Depende. Bem, enquanto divagamos sobre o que pode ser, vale…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI            

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, a questão é saber se as outras pontes todas, sob responsabilidade da autarquia estadual, já passaram pela vistoria? E, se foram, quais as condições de todas elas?

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo