Destaque

CIDADE. Greve geral paralisa transporte público e também o trânsito da cidade. Atos seguem à tarde

Acesso ao Distrito Industrial durante a madrugada também teve uma das ações feitas pelos militantes grevistas de SM (foto Divulgação)

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e fotos), Especial para o Site

A mobilização para a greve geral teve início durante a madrugada em Santa Maria. Às 4h15min, em frente ao Hotel de Trânsito, na Avenida Liberdade, dezenas de sindicalistas e membros de movimentos sociais reuniram-se para organizar a primeira ação do dia. Trinta minutos depois, tinha início o piquete em frente à entrada da Expresso Medianeira, no Bairro Patronato.

A ação teve por objetivo paralisar parte do transporte público da cidade. Os funcionários da empresa não foram impedidos de ingressar na Expresso Medianeira.

Militantes grevistas paralisaram o trânsito na na BR-158 entre 7 e 8 da manhã da manhã desta sexta-feira, como ação do movimento

Entre 7h e 8h, os manifestantes interromperam o trânsito na BR-158, no final da Avenida Maurício Sirotski Sobrinho. Em determinado momento, pneus e paus foram incendiados.

Durante a manhã, também ocorreram protestos na entrada do Distrito Industrial, onde também foram queimados pneus; na Avenida Roraima, na entrada da UFSM; e no Centro de Santa Maria, onde o trânsito também foi interrompido.

A mobilização segue durante a tarde. Às 15h, o CPERS/Sindicato realiza uma plenária no Instituto de Educação Olavo Bilac seguida por uma caminhada até a Praça Saldanha Marinho. Às 16h, todas as categorias voltam a se reunir em uma grande manifestação no Centro de Santa Maria.

Na cidade, várias agências bancárias estão fechadas e os Correios atendem de forma parcial. Na UFSM e na maioria das escolas estaduais e municipais, não há aulas nesta sexta.

Entrada da Medianeira bloqueada às 4h45min. As outras empresas seguem funcionando e garantem funcionamento de 90% do transporte

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Bando de arruaceiro, tinham que ser preso por fazer coisas como essa, e por ter fechado um acordo de dois anos, lembrem-se, por causa de pessoas como essas ai do sindicato, esse ano não podemos nem fazer greve por causa do salario.
    Fiquei com vergonha a hora que vi as fotos como essa no site do sindicato dos bancários, direito a greve é justo, mas o direito a liberdade É SAGRADO, o direito de ir e vir, de trabalhar ou não, e esse bando de vagabundo proibindo trabalhadores de fazerem o que querem, bando de pelego safado do PT.
    Marginais travestidos de sindicalistas.

  2. Greve geral só anunciada.

    O resultado foi uma piada.

    Aliás, os vermelhinhos voltaram com suas badernas. Isso eles sabem fazer muito bem, são muito “eficientes”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo