Eleições 2016PartidosPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. Começava a rebelião no PP. Indício era a “batida de pé” pela candidatura própria

Confira a seguir trecho da nota publicada na noite de 7 de abril de 2016, quinta:

FLASH. Reunião pepista encaminha a pré-candidatura de Sérgio Cechin à Prefeitura. Ideia seria “chapa pura”

Voltaremos ao tema, com certeza, porque há repercussões bem nítidas a respeito. De todo modo, reunião do Diretório Municipal do PP, de uma certa maneira, verbaliza aquilo que os bastidores já indicavam. Isto é, a rejeição de um chapão governista que incluísse o PSB de Fabiano Pereira – com este na cabeça.

Assim é que, como o editor apurou, os pepistas resolveram encaminhar uma proposta de candidatura própria. E será encabeçada por Sérgio Cechin. Consultado por telefone (ele não estava na reunião), concordou e é o nome do PP para a Prefeitura, por aclamação…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI  

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, se percebe claramente os movimentos de então: a firmada de pé por uma chapa “pura” nada mais era que um recado claro de rejeição a Fabiano e ao acordo governista costurado por Farret. O PP não iria concordar. E não concordou, se veria mais adiante.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo