Eleições 2016PartidosPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. Werner, com apoio de Badke, contava com a aliança PPL/DEM. Mas foi o que se viu

Confira a seguir trecho da nota publicada na madrugada de 5 de abril de 2016, terça:

ELEIÇÕES. Werner Rempel se agranda com possível aliança pragmática entre PPL e DEM de Manoel Badke

Num ambiente político-eleitoral em que o pragmatismo parece imperar, ninguém ousa fazer críticas mais acerbas ao anunciado, pelo menos nos bastidores, acordo que vai unir o PPL de Werner Rempel ao DEM de Manoel Badke. A trajetória das duas siglas, na vida brasileira, é oposta. Mas, e daí? Aliás, no momento, apresentam pelo menos um ponto comum: ambos defendem o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Nem isso, porém, parece ser a razão para a unidade anunciada. É uma questão bem mais objetiva. Ao mesmo tempo em que o Democratas encontra um parceiro para a coligação proporcional que pode facilitar (e não é crime isso, claro) a reeleição de Badke, oferece a Rempel o que ele não tem, hoje: mais espaço no rádio e na televisão e, esta é a novidade, a possibilidade de participar de debates…”

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, como se sabe, os pefelistas mais ideológicos acabaram frustrando a ideia de Badke. E o DEM foi mesmo com o parceiro à direita, o PSDB. Com o que, Werner perdeu, além do apoio que seria fundamental, também o espaço de rádio e televisão com o qual poderia contar. A ideologia venceu o pragmatismo.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo