PolíticaTrabalho

PREVIDÊNCIA. “Estão com medo da CPI”, diz Paim

Senador Paulo Paim e o deputado estadual Valdeci Oliveira marcaram presença na Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência

Por MAIQUEL ROSAURO (texto e foto), Especial para o Site

Dezenas de trabalhadores atenderam ao chamado do Comitê Central de Santa Maria e Região e participaram da Audiência Pública sobre a Reforma da Previdência com o senador Paulo Paim (PT). O ato foi realizado no início da tarde dessa quinta-feira (13), na Praça Saldanha Marinho. O petista criticou duramente a proposta do governo Temer e projetou a CPI da Previdência. O deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) também participou do ato.

Audiência Pública foi realizada, tarde passada, na Praça Saldanha Marinho

“Tem alguns empresários neste país que nos últimos quatro anos descontaram do trabalhador de 8% a 11%, o que dá mais ou menos R$ 100 bilhões e não repassaram para a Previdência, colocaram no bolso. É crime e não aconteceu nada. Os 3% mais ricos devem à Previdência R$ 426 bilhões e na CPI eu vou mostrar. Tem parlamentar que com a sua empresa deve mais de R$ 1 bilhão para a Previdência. Eles estão com medo da CPI”, afirmou Paim.

Na próxima semana, Paim almeja instalar a CPI no Senado e provar que a Previdência é superavitária. No total, 62 senadores assinaram o requerimento de criação do processo.

O petista pediu aos santa-marienses que acompanhavam à audiência para cobrarem seus parlamentares contra a Reforma da Previdência. Ele também convocou os trabalhadores à greve geral marcada para o dia 28 de abril.

Atualmente, a Câmara dos Deputados discute, em comissão especial, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, que trata da Reforma da Previdência e faz alterações na idade para aposentadoria e no prazo de contribuição. Os sindicalistas entendem que a proposta retira direitos e prejudica, sobretudo, as mulheres e os trabalhadores rurais.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo