Destaque

EXTRA. CPERS Sindicato entra com novo pedido de “impeachment” contra o governador José Ivo Sartori

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Karine Viana/Palácio Piratini), da Equipe do Site

O CPERS/Sindicato ingressará com um novo pedido de impeachment contra o governador José Ivo Sartori (PMDB). A informação foi divulgada pela entidade na tarde deste sábado (20). O motivo é o recebimento de R$ 1,5 milhão oriundos de propina da JBS com participação do senador Aécio Neves (PSDB).

“Em 2016, o pedido de impeachment estava apoiado no fato do governador estar descumprindo a Constituição com o parcelamento dos salários, entre outros. Agora, se soma o fato de que Sartori recebeu dinheiro de propina da JBS em sua campanha”, afirmou o Sindicato através de nota.

No pedido anterior de impeachment, a presidente da Assembleia Legislativa, deputada Silvana Covatti (PP), decidiu pelo arquivamento do processo. Hoje, o presidente da Casa é o deputado Edegar Pretto (PT).

Em nota divulgada nessa sexta (20), Sartori afirmou que os R$ 1,5 milhão recebidos da JBS foram declarados na campanha e com recibo, dentro da legalidade.

“Não me misturem com essa gente. Pratico e sempre pratiquei a política da seriedade, da integridade e da transparência”, afirmou o governador.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Sindicato PELEGO do PT !!! tá fazendo seu papel. Quando vão se preocupar realmente com o ensino do Rio Grande? Se produzissem um pouco mais em suas funções, talvez a educação estivesse um pouco melhor.

  2. CPERS, que finge não ser mais petista, entra com pedido que só teria sentido se o Gringo não tivesse maioria na AL. Ou seja, uma melancia no pescoço teria mais efeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo