Política

LUNETA ELETRÔNICA. Tiago Aires e Tia da Moto no Centro, seminário no Cilon, Sedufsm e Yeda Crusius

Por Maiquel Rosauro

Tia da Moto (PDT) aproveitou a manhã de sábado para se aproximar de seus eleitores. Foto Divulgação

* A vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT) levou sua equipe para o Calçadão de Santa Maria na manhã de sábado (19). Ela distribuiu folderes com as ações realizadas nos primeiros meses de seu mandato e também divulgou as novas ações que desejar colocar em prática.

* “Calçadão não é só para pedir voto, é sim para prestar conta e ouvir o que o povo quer”, afirmou a parlamentar.

* Ao passear pelo Centro na manhã de sábado, é bem provável que a Tia da Moto deva ter esbarrado com outro político santa-mariense que marcava presença no local. Tiago Aires (PCdoB) estava no Viaduto do Behr coletando assinaturas a favor da abertura do Hospital Regional 100% SUS.

Tiago Aires (PCdoB) iniciou um abaixo assinado em prol da abertura do Hospital Regional. Foto Divulgação

* “Estaremos nas ruas, nas redes e nos espaços institucionais cobrando o governo Pozzobom, Sartori e enfrentando os cortes do governo Temer, que tem dinheiro para comprar deputado, mas não tem dinheiro para a saúde da população que mais precisa”, sentencia Aires.

* Se o pessoal de centro-esquerda estava no Centro, a esquerda-esquerda passou a maior parte do sábado na Escola Cilon Rosa. No local, era realizado o 2º Seminário Unificado em Defesa do Serviço Público, da Frente Combativa em Defesa do Serviço Público.

Sábado foi dia de seminário da Frente Combativa em Defesa do Serviço Público. Foto Divulgação

* Reuniram-se no Cilon, sobretudo, representantes sindicais ligados a partidos como PSTU e Psol. A Frente é contrária as reformas do governo Temer.

* A Sedufsm lançará na terça (22), às 10h, no hall da Reitoria, o “cartão do filiado”. Com semelhança física a um cartão de crédito, a iniciativa permitirá aos sócios acessar aos benefícios provenientes de parcerias estabelecidas pelo sindicato com lojas, hotéis, restaurantes, agências de turismo e profissionais de saúde.

* Os filiados já podem solicitar o cartão para si e seus dependentes a partir do site www.sedufsm.org.br.

* A ex-governadora e deputada federal Yeda Crusius (PSDB) comemorou a desapropriação do terreno da Boate Kiss pela Prefeitura de Santa Maria. Ela também pretende ajudar na campanha para o memorial em homenagem às vítimas da tragédia.

Alexandre Vargas, Marion Mortari e Yeda Crusius. Foto Divulgação

* “Os próprios familiares estão estruturando uma campanha para arrecadação com a finalidade de construir o memorial, já que não haverá nenhum tostão de verba pública destinada a este projeto. Irei fazer campanha junto com essas pessoas em prol da realização deste monumento”, afirmou Yeda.

* A declaração da tucana ocorreu quarta-feira (16), quando os vereadores Alexandre Vargas (PRB) e Marion Mortari (PSD) visitaram o gabinete da parlamentar, em Brasília.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Tiago Aires não é o sujeito que derruba vereadores mas não consegue uma vaga no Casarão da Vale Machado? Alguém acredita que se resolve alguma coisa com abaixo-assinado? Alás, confiam que as assinaturas irão ser usadas pelo fim anunciado?
    Como “não haverá nenhum tostão de verba pública destinada a este projeto”? A desapropriação saiu de graça por acaso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo