Política

LUNETA ELETRÔNICA. A ressurreição de um projeto que já morreu de novo e os apoiadores de Bolsonaro

Grupo de apoio a Jair Bolsonaro foi criado durante um jantar na noite de quinta (8). Foto Divulgação

Por Maiquel Rosauro

* Algumas coisas que acontecem na Câmara de Vereadores são difíceis de acreditar.

* Veja este caso: Em 5 de dezembro, o vereador Luciano Guerra (PT) protocolou o Projeto de Lei nº 8611/2017, que institui a meia entrada para professores da rede municipal, estadual e federal de instituições públicas e privadas que exerçam docência no Município de Santa Maria.

* A proposta do petista foi aprovada em plenário no fim do ano e se tornou lei em meados de janeiro.

* Eis que, em 31 de janeiro (quarta-feira da semana passada, para ser mais exato), a vereadora Celita da Silva (PT) reapresentou o Projeto de Lei Complementar 8488/2017, que “dispõe sobre a concessão da meia entrada em Eventos Culturais aos Profissionais do Ensino”.

* Ou seja, basicamente, a proposta é a mesma apresentada por Luciano. Inicialmente, Celita havia entrado com a iniciativa em maio e retirado em junho. Em 29 de dezembro, o projeto foi arquivado.

* Na quinta (8), devido à reapresentação, o projeto entrou para análise da Procuradoria, que imediatamente percebeu que tal inciativa já existe.

* O site entrou em contato com o chefe de gabinete da vereadora petista, Marcelo Dorneles Michel, que ressaltou tratar-se de um erro. “Fiz um requerimento pedindo o arquivamento”, afirmou.

* Apoiadores do pré-candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSC), reuniram-se na noite de quinta-feira (8), no Restaurante Vera Cruz.

* O objetivo do encontro foi criar um grupo de apoio à candidatura do deputado federal pelo Rio de Janeiro.

* Quem divulgou a reunião foi o cirurgião-dentista Moacir da Rosa Alves, ex-coordenador regional adjunto de Saúde.

* Segundo ele, Bolsonaro é “o candidato da esperança de um Brasil sem corrupção, com educação verdadeira e segurança para os cidadãos de bem”.

* Alves também destacou que “o ponto alto do encontro foi o voluntariado e a presença de cidadãos nunca antes envolvidos na política, mas que acreditam na democracia e na soberania do voto consciente”.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

5 Comentários

  1. Gosto de ver e conhecer os apoiadores do Bolsa, os identificados com ele, que pensam da mesma maneira e por extensão, devem ter o mesmo modo de agir, assim posso ficar beeeeeem longe deles…..

  2. Dando risada. Desqualificação está no sangue. O que uns afirmam dos seguidores de Bolsonaro é exatamente o que outros afirmam dos seguidores de Lula. E não se chega a lugar nenhum. Interessante é que gostam de falar em “tolerância”, criticam os “haters”, etc. Acham que ninguém nota a contradição.
    Já no caso do desenho animado (que originalmente era engraçado, as continuações nem tanto), como explicar que os Minions (que não fizeram nada a ninguém além do riso) estão de um lado e o Malvado Favorito está do outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo