CIDADE. Celita aponta que Projeto Parada Segura possui diferenças da propostas de Marcelo Bisogno

CIDADE. Celita aponta que Projeto Parada Segura possui diferenças da propostas de Marcelo Bisogno

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Fabrício Vargas/AICV), da Equipe do Site

CIDADE. Celita aponta que Projeto Parada Segura possui diferenças da propostas de Marcelo Bisogno - maiquel-celita

Celita da Silva diz que não discutirá o tema com o ex-edil pedetista

A vereadora Celita da Silva (PT) encaminhou uma nota ao site rebatendo as informações do presidente do PDT/SM e ex-parlamentar, Marcelo Bisogno. O pedetista reivindicou a paternidade do Projeto Parada Segura, já que ele apresentou tal proposta em 2016 (clique AQUI).

A petista, no documento enviado ao site, disse que não discutirá paternidade do projeto, mas elencou diferenças entre as duas propostas (confira abaixo), além de dar uma leve cutucada em Bisogno.

“Todos os projetos apresentados por este mandato não são produzidos individualmente ou que correspondem à vontade/vaidade de um ou outro indivíduo”, informa Celita.

O Projeto de Lei 8488/2017, conhecido como Parada Segura, foi aprovado por unanimidade na quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, e encaminhado para sanção do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB). A iniciativa estabelece que, após as 22h, motoristas do transporte coletivo podem fazer o desembarque das passageiras em qualquer local da rota regular do ônibus.

Abaixo, confira a nota enviada por Celita:

“Não vou me deter em discutir paternidade ou maternidade do projeto Parada Segura. E isso porque todos os projetos apresentados por este mandato não são produzidos individualmente ou que correspondem à vontade/vaidade de um ou outro indivíduo. Os projetos apresentados pelo nosso mandato são de construção coletiva, gerados a partir de constante diálogo com a comunidade, onde ouvimos suas demandas e buscamos soluções. Principalmente soluções que sejam emancipatórias, que tragam real impacto de transformação a sociedade.

Importante salientar duas diferenças básicas entre o projeto apresentado por Marcelo Bisogno e o nosso:

1º O dele era apenas um projeto sugestão à Prefeitura.  O nosso é um projeto de Lei.

2º O nosso, ao contrário do ex-vereador, abarca também idosos e PNE.

 Ficamos contentes em saber que antes de nós, coletivos já trouxeram esta preocupação e torcemos para que no futuro mais pessoas se preocupem com o bem comum. O Projeto Parada Segura foi aprovado em uma data simbólica, agora cabe que todas as forças preocupadas com a segurança da mulher façam chegar ao prefeito a urgência de sancionar para que logo comece seu funcionamento prático”.

Atenciosamente,

Celita da Silva



1 comentário

  1. O Brando

    Dando risada. Jargão petista é muito engraçado: “construção coletiva”,” soluções emancipatórias”, “real impacto de transformação”. Direto da cartilha, expressões grandiloquentes que pouco têm a ver com a realidade e que se for questionado o significado para a média da militância não saberão responder.
    Prefeito sanciona algo que é obviamente inconstitucional. Nada garante que irá funcionar. Prefeitura não tem como fiscalizar. Vira um problema para ser criticado no Casarão da Vale Machado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *